Ordem dos Psicólogos Portugueses

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Ordem dos Psicólogos Portugueses é a associação pública profissional representativa dos profissionais em psicologia que, em conformidade com os preceitos do seu Estatuto e as disposições legais aplicáveis, exercem a profissão de psicólogo[1] .

Criação[editar | editar código-fonte]

A Ordem foi criada pela Lei n.º 57/2008, de 4 de setembro[2] , que aprovou igualmente os seus Estatutos, tendo entrado em funcionamento normal em 12 de abril de 2010, depois de um período de instalação, e da eleição dos seus órgãos.

Competência[editar | editar código-fonte]

O exercício da profissão de psicólogo em Portugal, em qualquer setor de atividade, está reservado aos que detenham o título profissional de psicólogo, atribuído pela Ordem dos Psicólogos Portugueses[3] .

Membros[editar | editar código-fonte]

A Ordem contava, em abril de 2012, com mais de 18 mil membros registados[4]

Telmo Mourinho Baptista, Bastonário da Ordem

Implantação[editar | editar código-fonte]

A Ordem tem sede em Lisboa e delegações regionais no Norte, Centro, Sul e nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores[5] .

Bastonários[editar | editar código-fonte]

2010 - atual: Telmo Mourinho Baptista[6]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cf. artigo 1.º dos Estatutos aprovados pela Lei n.º 57/2008, de 4 de setembro.
  2. Lei n.º 57/2008, de 4 de setembro.
  3. Cf. artigo 50.º dos Estatutos aprovados pela Lei n.º 57/2008, de 4 de setembro.
  4. Notícia. do jornal Público (18 de Abril de 2012).
  5. Cf. artigo 2.º dos Estatutos aprovados pela Lei n.º 57/2008, de 4 de setembro.
  6. Cf. órgãos sociais no site da Ordem.
Ícone de esboço Este artigo sobre Portugal é um esboço relacionado ao Projeto Portugal. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.