Over-the-air

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation arrow.svg
Esta página resulta, no todo ou em parte, da tradução de uma página da Wikipédia noutra língua (https://en.wikipedia.org/wiki/Over-the-air_programming, na versão original). Você pode continuar traduzindo ou colaborar em outras traduções.
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Over-the-air (OTA) refere-se a vários métodos de distribuição de novas atualização de software, definições de configurações e chaves regulares de criptografia para dispositivos como telefones celulares, set-top box ou equipamentos de comunicação de voz segura (encriptação de dois rádios). Uma característica importante do OTA é que um local central pode enviar uma Atualização para todos os usuários; que são incapazes de recusar, anular, ou alterar essa Atualização, e aplica-se imediatamente a todos no Canal. Um usuário pode "recusar" o OTA mas o "gerente do canal" também pode chutá-los para fora do Canal (automaticamente).

Mecanismo[editar | editar código-fonte]

O mecanismo do OTA exige que o software e o hardware existente no dispositivo de destino possa suportar o recurso, ou seja, o recebimento e a instalação do novo software recebido através de uma rede sem fio do provedor.

O novo software é transferido para o telefone, instalado e colocado em uso. Muitas vezes é necessário desligar o celular fora e voltar para a nova programação em vigor, embora muitos telefones automaticamente irão realizar esta ação.

Métodos[editar | editar código-fonte]

Dependendo da aplicação, a distribuição do software OTA pode ser iniciada após a ação, como uma chamada de sistema de apoio ao cliente do provedor ou outro serviço discável, ou pode ser executada automaticamente. Normalmente é feito através do método anterior para evitar a interrupção do serviço em uma hora inconveniente, mas isso requer que os assinantes chamem manualmente o provedor. Muitas vezes, a operadora vai enviar uma mensagem de transmissão de texto SMS para todos os assinantes (ou aqueles que utilizam um determinado modelo de telefone), pedindo-lhes para discar um número de serviço para receber a atualização do software.

A Verizon Wireless nos Estados Unidos fornece um número de funções OTA para seus assinantes através do código de serviço *228. A opção 1 da atualização configura o telefone a opção 2 atualiza o banco de dados do dispositivo, que são usadas durante a seleção do sistema e no processo de aquisição. Similarmente, a Voitel Wireless usa a rede da Verizon com o código de serviço *22890 para programar os telefones sem fio da Voitel com base na Verizon. A Interop Technologies fornece um número das operadoras em todo o país nos Estados Unidos como o SS7 baseado no OTA como uma solução de gerenciamento de dispositivos.[1] Esta solução permite aos operadores gerenciar as funcionalidades do dispositivo sem fio, incluindo renumeração aparelhos, atualizar as configurações do telefone, aplicativos e dados do assinante e ajustando a atualização do banco de dados para gerenciar as estruturas de custo. Para configurar parâmetros em um dispositivo móvel OTA, o dispositivo precisa ter uma configuração cliente capaz de receber, processar e definir os parâmetros. Por exemplo, um cliente de gerenciamento de dispositivos em um dispositivo pode ser capaz de receber um provisionamento de aplicativos, ou parâmetros de conectividade.

Referências

  1. Alaska DigiTel Buys OTA Programming Solution from Interop Technologies (em inglês) Tmcnet.com (1 de abril de 2008). Visitado em 2 de fevereiro de 2012.