Pésicos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os Pésicos eram uma fracção dos ástures transmontanos de origem Celta.

O território dos Pésicos ocupava o sector centro-ocidental do litoral asturiano: desde a base oriental do Cabo de Peñas, até ao limite ocidental de Valdés, e pelo interior até às montanhas da Cordilheira Cantábrica, ocupando, também, a margem esquerda do rio Nalón. Em textos dos séculos IV e VII, fala-se dos Pésicos como habitantes dos vales do rio Narcea. Esta redução do seu território poderia ser explicada pela origem do seu nome (paesici, do latim pasco = pastorar), que poderia significar "pastores". Este povo dedicar-se-ia ao pastoreio móvel (sazonal), no mesmo estilo de alguns criadores de gado alpinos ou escandinavos e, na península, dos vaqueiros de alzada asturianos. Se assim foi, o avanço das terras de cultirvo e da propriedade privada, propiciadas pelos Romanos, empurrariam os Pésicos contra os portos da montanha.

História[editar | editar código-fonte]

A paróquia asturiana de Pravia é considerada como sendo Flavionavia que deve o nome a Vespasiano e que foi capital de los Pésicos. O rei Silo (sexto rei da monarquia asturiana, morto em 783) era de origem pésica e, crê-se, pode ter sido esse um dos motivos por detrás da transladação da capital de Cangas de Onís para Pravia.

Referências[editar | editar código-fonte]