PBworks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
PBworks
Tipo Privada
Fundação 30 de maio de 2005
Pessoas-chave David Weekly, Fundador
Jim Groff, CEO[1]
Empregados 30
Produtos Um serviço de wiki e armazenamento de arquivos com versões gratuitas e pagas
Website oficial PBworks

O PBworks (antes conhecido por PBwiki[2]) é uma ferramenta eletrônica comercial para construção de páginas web de fácil manejo e uso por usuários leigos. Ela permite que múltiplos usuários editem e alterem seu conteúdo através de um sistema de múltiplas autenticações simultâneas. A empresa opera em uma base freemium, em que os recursos básicos são oferecidos livremente e os recursos avançados requerem o pagamento de mensalidade ou anualidade.

Os "workspaces" criados podem ser públicos ou privados, podendo remeter a outros sites; e seu funcionamento é em grande parte semelhante ao de hospedagem de um blogs. Destinam-se a construção e edição de páginas da web, além da elaboração, edição e armazenamento de arquivos; tudo pode ser feito de forma colaborativa.

História[editar | editar código-fonte]

Foi criado por David Weekly, tendo Ramit Sethi e Nathan Schmidt se juntado ao mesmo pouco depois, como co-fundadores. Tem sede em San Mateo, California, e seu nome originou-se da idéia central por trás do site, que é a de tornar o trabalho colaborativo em forma de wikis algo tão simples quanto fazer um sanduíche de pasta de amendoim ("peanut butter").[3]

Em junho de 2008 a empresa contratou Jim Groff, um antigo funcionário da Oracle Corporation e da Apple Inc., para ser seu novo CEO. David Weekly, o antigo CEO e fundador, ainda permanece, no entanto, como seu presidente.[1]

O site foi formalmente inaugurado em junho de 2005, e, em 48 horas, mais de 1000 "workspaces" foram criados. Hoje ele contém mais de 1 milhão de "workspaces", quase 7 milhões de páginas e 3,4 milhões de arquivos enviados por seus usuários.[4]

Uso na área da Educação[editar | editar código-fonte]

Dada a crescente difusão de modalidades de educação à distância, torna-se cada vez maior a buscar por ferramentas que permitam, de forma simples, o trabalho colaborativo entre alunos, tutores e professores. O PBworks então, se insere no contexto educacional como uma ferramenta de fácil manejo, exigindo poucos conhecimentos técnicos, e permitindo a interação dinâmica entre seus membros através de páginas da web construídas para este fim em questão de poucos minutos.

Limitações[editar | editar código-fonte]

A empresa oferece uma versão gratuita, com recursos limitados, e outras versões pagas, com recursos mais avançados.[5] A versão gratuita se limita a 100 usuários com poderes de edição (não há limite de usuários permitidos a simplesmente acessar as páginas e arquivos), e 2 GB de espaço de armazenamento.

Mudança de nome[editar | editar código-fonte]

Em 29 de abril de 2009, o site, até então chamado PBwiki, mudou seu nome para PBworks, lançando também uma nova versão paga para a área jurídica.[2]

Referências

  1. a b «PBwiki taps new CEO». San Francisco Business Times. 21 de julho de 2008. Consultado em 9 de outubro de 2008 
  2. a b «PBwiki Changes Name to PBworks». PRnewswire. Consultado em 28 de abril de 2009 
  3. Hagopian, Peter (10 de setembro de 2007). «Everything You Need To Know To Get Started With Content Management Systems». InformationWeek. Consultado em 9 de outubro de 2008 
  4. Weekly, David (14 de maio de 2008). «Wikis: The Crown Jewels of Collaboration». ECommerce Times. Consultado em 9 de outubro de 2008 
  5. Messinger, Leah (19 de junho de 2007). «Q&A: On Widgets and Avatars (Interview with David Feinleib of Mohr Davidow Ventures)». Red Herring. Consultado em 9 de outubro de 2008