Pedro Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pedro Costa
Nascimento 3 de janeiro de 1959 (58 anos)
Nacionalidade Portugal português
Ocupação Cineasta
IMDb: (inglês)

Pedro Costa (Lisboa, 3 de Janeiro de 1959) é um realizador português. Caracteriza-se por ser um cineasta independente e inovador. Usa as técnicas do cinema directo, sendo herdeiro das experiências feitas em 16 mm no documentário pelos seus colegas do Novo Cinema. É filho do jornalista e realizador de televisão Luís Filipe Costa.

Tal como Teresa Villaverde, Joaquim Sapinho, Manuel Mozos, João Pedro Rodrigues, Marco Martins, entre outros, pertence à primeira leva de cineastas formados pela Escola Superior de Teatro e Cinema do Instituto Politécnico de Lisboa que inicia a sua actividade nos anos noventa e que, regra geral, se empenha em criar filmes de autor. Estes novos cineastas serão beneficiados, em relação à geração precedente, pelos regulamentos estatais de apoio às primeiras obras e pelos critérios que permitem continuidade na atribuição desses subsídios.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pedro Costa abandona o Curso de História da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa para se dedicar ao cinema. Inicia esta atividade como assistente de realização de Jorge Silva Melo e de João Botelho. A sua obra segue de perto a tradição lançada em Portugal por Manoel de Oliveira e António Campos, a do cinema inspirado no conceito de antropologia visual, tradição amplamente explorada por cineastas como António Reis ou Ricardo Costa, recorrendo com frequência a um género com importante tradição no cinema português, a docuficção

Pedro Costa filma regularmente com pequenas câmaras digitais, inicialmente em mini-DV, uma de suas características marcantes. O filme No Quarto da Vanda valeu-lhe o Prémio France Culture para o Cineasta Estrangeiro do Ano, no Festival de Cannes de 2002. A sua obra é maioritariamente divulgada em eventos especiais, festivais e retrospectivas de vários países.

Foi feita uma retrospectiva sobre a obra deste realizador na Cinemateca Francesa em 2010[1]. Recebeu um prémio especial pela obra já realizada no Festival Internacional de Cinema de Split, em Setembro de 2012[2]. Foi galardoado com o prémio “Locarno para a Melhor Realização” (Locarno for the Best Direction) com o seu filme Cavalo Dinheiro[3][4].

Filmografia[editar | editar código-fonte]

longas-metragens[editar | editar código-fonte]

curtas-metragens[editar | editar código-fonte]

Bibliografia/Monografias[editar | editar código-fonte]

AAVV (2009), Cem mil cigarros - Os Filmes de Pedro Costa (org. de Ricardo Matos Cabo), Lisboa: Orfeu Negro.

AAVV (2013) - No quarto de Vanda - Conversa com Pedro Costa, Lisboa: Orfeu Negro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]