Pirenoide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pirenoides são micro-compartimentos subcelulares que podem ser encontrados em cloroplastos de muitas algas,[1] e em membros dos Anthocerotophyta.[2]

O pirenóide é uma massa fundamentalmente proteica, incolor, que se observa no estroma dos plastos de muitas algas dos mais variados grupos. Não se encontra nas formas superiores de algas, sendo encontrada predominantemente nas mais primitivas.

Deriva do carboxissoma das cianobactérias, sendo assim um reservatório da Ribulose-1,5-bifosfato-carboxilase-oxigenase RuBisCO, responsável pela fixação de dióxido de carbono durante a fotossíntese.

Referências

  1. Giordano, M., Beardall, J., & Raven, J. A. (2005). CO2 concentrating mechanisms in algae: mechanisms, environmental modulation, and evolution. Annu. Rev. Plant Biol., 56, 99-131. PMID 15862091
  2. Villarreal, J. C., & Renner, S. S. (2012) Hornwort pyrenoids, carbon-concentrating structures, evolved and were lost at least five times during the last 100 million years. Proceedings of the National Academy of Sciences,109(46), 18873-1887. PMID 23115334
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.