Plasmocitoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada no artigo «Plasmacytoma» na Wikipédia em inglês e também na página de discussão. (dezembro de 2017)
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Plasmocitoma é uma neoplasia de linfocitos B periféricos (plasmócitos). Se apresentam como lesão solitaria em osso e partes blandas, sendo que as lesões osseas afetam mejoritariamente ao esqueleto axial (vertebras, costelas, craneo, pelvis, clavícula, escapula e fémur). As lesoes começam na cavidade medular, erosionam ao osso esponjoso e destroem progressivamente a corteza óssea, causando fraturas patológicas (mais frequentes em vertebras) As lesões extra osseas se localizam em senos nasais, faringe e pulmoes. O Plasmocitoma Solitario evolue quase inevitavelmente à Mieloma Multiplo, porem podem tardar 10 a 30 anos ou mais. Os Plasmocitomas Solitarios extra osseos que afetam a vias aéreas superiores, se curam mediante ressecção local.

Ícone de esboço Este artigo sobre Patologia (doença) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Fonte: [1]

  1. Patologia Estrutural e Funcional, Robbins e Cotran.