Primeira Frente Báltica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Primeira Frente Báltica
1szy nadbałtycki.jpg
País  União Soviética
Tipo de unidade Grupo de exércitos
Ramo Forças Armadas da União Soviética
História
Guerras/batalhas Segunda Guerra Mundial

A Primeira Frente Báltica foi uma importante formação do Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Mundial. Uma frente (formação militar de tamanho equivalente a um grupo de exércitos ocidental), ela foi comandado pelo general de exército Andrei Ieremenko e depois pelo general de exército Hovhannes Bagramian.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A frente foi formada a partir da Frente de Kalinin, em 12 de outubro de 1943, e participou de várias operações militares importantes, mais notavelmente a Operação Bagration, no verão de 1944.[1] A Primeira Frente Báltica também ajudou no levantamento do Cerco de Leningrado, em 27 de janeiro de 1944, bem como na Operação Samland, na época conhecida como Grupo Samland, que capturou Königsberg em abril de 1945.[2]

Composição[editar | editar código-fonte]

Em 23 de junho de 1944, a Primeira Frente Báltica consistia nas seguintes unidades:

  • 6º Exército da Guarda, liderado pelo tenente-general I. M. Chistiakov.
    • 2º Corpo de Fuzileiros da Guarda
    • 22º Corpo de Fuzileiros da Guarda
    • 23º Corpo de Fuzileiros da Guarda
    • 103º Corpo de Fuzileiros da Guarda
    • Artilharia do exército
  • 43º Exército, liderado pelo tenente-general A. P. Belaborodov.
    • 1º Corpo de Fuzileiros
    • 60º Corpo de Fuzileiros
    • 92º Corpo de Fuzileiros
    • 1º Corpo de Tanques

Comando[editar | editar código-fonte]

Comandante[editar | editar código-fonte]

  1. General de exército Andrei Ieremenko (outubro - 19 de novembro de 1943)
  2. General de exército Hovhannes Bagramian (19 de novembro de 1943 - fevereiro de 1945)

Comissário militar[editar | editar código-fonte]

  1. Tenente-general Dmitri Leonov (outubro de 1943 - novembro de 1944)
  2. Tenente-general Mikhail Rudakov (novembro de 1944 - fevereiro de 1945)

Chefe do Estado-Maior[editar | editar código-fonte]

  1. Coronel-general Vladimir Kurasov (outubro de 1943 - fevereiro de 1945)

Referências

  1. Zaloga, Steven J. Bagration 1944 - The Destruction of Army Group Center. New York: Osprey Publishing, 1996, p. 24 ISBN 1-85532-478-4
  2. Jukes. Os generais de Stalin, p. 30