Receptor acoplado à proteína G

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Receptores acoplados às proteínas G são uma grande família proteica de receptores transmembranares que captam sinais extracelulares e activam vias de transdução de sinal no interior da célula. Este tipo de receptores apenas é encontrado nos eucariotas, como é o caso das leveduras, plantas, coanoflagelados,[1] e animais.

Os ligandos que se ligam e activam estes receptores incluem compostos sensíveis à luz, odores, feromonas, hormonas e neurotransmissores, e variam em tamanho, desde pequenas moléculas, até péptidos, podendo mesmo ser grandes proteínas.

Estes receptores estão envolvidos numa variedade de doenças, mas também são o alvo de cerca de metade das drogas medicinais humanas.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. King N, Hittinger CT, Carroll SB (2003). "Evolution of key cell signaling and adhesion protein families predates animal origins". Science [S.l.: s.n.] 301 (5631): 361–3. doi:10.1126/science.1083853. PMID 12869759. 
  2. Filmore, David (2004). "It's a GPCR world". Modern Drug Discovery American Chemical Society [S.l.] 2004 (November): 24–28. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Bioquímica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.