Represa de Salto Grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Imagem via satélite do lago formado pela represa de Salto Grande, localizada no curso médio do rio Uruguai.
Sistema
Sistema Rio Uruguai
Localização
Localização Salto, Uruguai e Concordia,  Argentina
Reservatório
Área alagada 783 km²
Dono Comisión Técnica Mixta de Salto Grande

A Usina Hidrelétrica Binacional de Salto Grande está localizada no curso médio do rio Uruguai, cerca de 15 km ao norte das cidades de Salto (Uruguai) e Concordia (província de Entre Ríos, Argentina).

Alguns dados[editar | editar código-fonte]

Está equipada com 14 geradores acionados por turbinas tipo Kaplan e um vertedouro central de 19 comportas radiais de acionamento hidráulico.

Possui dois descarregadores de fundo para cheias excepcionais, um em cada margem. É propriedade da Argentina e do Uruguai. Sua construção aproveita o desnível que o rio Uruguai apresentava na área denominada "Salto Grande", a qual foi encoberta pelas águas do reservatório que se formou. Na sua parte mais alta encontra-se a ponte rodoferroviária Salto Grande.

A capacidade total de evacuação da barragem é de 64.000 m³/s

  • Caudal do rio Uruguai na área:
    • médio (série histórica) 4.622 m³/s
    • máximo registrado (desde 1898) 37.714 m³/s (9 de junho de 1992)
    • mínimo registrado (desde 1898) 109 m³/s (3 de fevereiro de 1945)
  • Área do reservatório: 783 km²
  • Volume do reservatório: 5.000 hm³
  • Comprimento do reservatório: 140 km
  • Largura máxima do reservatório: 9 km
  • Profundidade máxima 33 m
  • Profundidade média 6,4 m
  • Variação normal de flutuação anual do nível da água 0,8 m
  • Comprimento da costa 1.190 km
  • Área da bacia de drenagem 224.000 km²[1]

História[editar | editar código-fonte]

Vista do reservatório da Represa de Salto Grande.

Desde a década de 1950, o Comitê Popular Pró Represa de Salto Grande (integrado, entre outros, por Ramón Vinci e Néstor Minutti), estiveram à frente de sua construção.[2]

Por sua vez, a Comisión Técnica Mixta de Salto Grande foi integrada pelos argentinos: engenheiro Jorge Pegoraro e general Repetto, e pelos uruguaios: Ulysses Pereira Reverbel, Dr. Gervasio de Posadas Belgrano e Dr. Pedro Di Lorenzo.[3]

O início da construção da represa foi em 1973 e gera energia elétrica desde 1979, concluindo-se a execução das instalações de geração de energia em 1982.

O reservatório desta represa provocou o desaparecimento ou alagamento de várias áreas da bacia hidrográfica do curso médio do rio Uruguai, incluindo bosques, ilhas e a transferência de populações, como a de Federación do lado argentino e Belén e Constitución do lado uruguaio.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]