Ricardo Aronne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2018).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde julho de 2018). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Ricardo Aronne[1] in memoriam[editar | editar código-fonte]

Na tarde de quarta-feira do dia 30/08/2017 faleceu o Prof. Dr. Ricardo Aronne [2] [3] [4], filho do ex-Procurador do Estado Dr. Gilberto Flávio Aronne e de Valderez Aronne. Pós-doutor em Direito pela Universidade Federal do Paraná, era professor titular da Universidade La Salle, tendo, anteriormente, lecionado na PUC-RS durante vinte anos. Palestrante renomado, com frequencia representava o Brasil em encontros internacionais de Direito, onde dissertava sobre os mais diversos assuntos, sempre a partir do ponto de vista de seus temas preferenciais de pesquisa: constitucionalização do direito civil, novo paradigma e hermenêutica (Sistemas, Discurso, Transdisciplinariedade, Complexidade e Caos), dignidade da pessoa humana, pensamento tópico sistemático, descodificação e função social.

Músico, guitarrista, foi pioneiro do rock pesado no estado do Rio Grande do Sul, tendo fundado a banda Spartacus, juntamente com Marco Di Martino, no inicio dos anos 1980. Foi ainda fundador das bandas Dramma (na qual deixa um CD quase completo, em fase de produção) e Black Triad - esta última com destaque internacional pelo disco "Genesis" - além de desenvolver intensa carreira solo como guitarrista, tendo lançado diversos singles ora disponíveis em plataformas digitais como o youtube.com.

Foi também comentarista e crítico de Direito, Economia, Política e Sociedade na Tv Pampa, afiliada à Rede TV, no programa Câmera Pampa. Deixa um filho, Felipe Aronne, de 18 anos e sua companheira Marcia Walter.

Reconhecimento da Comunidade Jurídica[editar | editar código-fonte]

"Foi com grande pesar que recebi a notícia do falecimento do professor e advogado Ricardo Aronne, um dos grandes pensadores do nosso Direito Civil contemporâneo. Com uma vasta obra, Aronne nos fazia pensar o Direito Privado de maneira profunda e diferente. Além disso, destacava-se por sua visão multidisciplinar, notadamente pelas interações entre o Direito e a música. Era também considerado um dos notáveis guitarristas do rock brasileiro. Uma grande perda para o Brasil. Ficarão os seus legados e a saudade." Flávio Tartuce - 31/8/2017[5]


A OAB-ES lamenta profundamente o falecimento do advogado e professor Ricardo Aronne, nesta quarta (30), que atuava no Rio Grande do Sul, mas com participação nos cursos da ESA/OAB-ES. Ricardo Aronne era um grande civilista e se notabilizou pela vanguarda de seus estudos, especialmente no campo do Direito das Coisas e por sua abordagem filosófica.

O diretor da ESA, Rodrigo Mazzei, enfatiza que, além de advogado e professor, Aronne era um dos maiores guitarristas do Brasil, um verdadeiro artista. “Esse grande profissional desenvolveu teses extremamente de vanguarda. É uma perda irreparável. Fica um vazio, que jamais será preenchido".[6]

Alguns Artigos[editar | editar código-fonte]

→ Sistemas Jurídicos e Unidades Axiológicas [7]
→ O DIREITO CIVIL-CONSTITUCIONAL E O REINO DA DINAMARCA: HAMLET, CODIFICAÇÃO E O FANTASMA PATERNO [8]
→ Percepções acerca da responsabilidade civil do psiquiatra por erro de diagnóstico na internação compulsória[9]
→ Sentença e Processo de Conhecimento no Direito Civil do Estado Social Contemporâneo: Reflexões de Processo e Direito Civil-Constitucional

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

1 - Propriedade e Domínio: reexame sistemático das noções nucleares de direitos reais – Livraria do Advogado – 1ª edição 1999, 2ª edição 2014 - ISBN: 857348883.
2 - Por uma nova hermenêutica dos direitos reais limitados: das raízes aos fundamentos contemporâneos - 2001
3 - Do contrato parental à socioafetividade – 2004
4 - Propriedade E Dominio: A TEORIA DA AUTONOMIA
5 - Direito Civil-Constitucional e Teoria do Caos – Livraria do Advogado – 2006 - ISBN: 857348430.
6 - Propriedade e Domínio: A Teoria da Autonomia - Titularidades e Direitos Reais nos Fractais do Direito Civil Constitucional – Livraria do Advogado – ano ? .(2ª edição revisado por Simoni Tassarini Cardoso)
7 - Razão e Caos no Discurso Jurídico – Livraria do Advogado – 2010 - ISBN: 857348666.
8 - Estudos De Direito Civil Constitucional V.1 – Livraria do Advogado – 2004 - ISBN: 857348306.
9 - Estudos De Direito Civil Constitucional V.2 – Livraria do Advogado – 2004 -ISBN: 857348329.
10 - O Princípio Do Livre Convencimento Do Juiz – Livraria do Advogado – 1996 - ISBN: 858827884.


Referências[editar | editar código-fonte]

[10] [11]

[12]