SMS Emden

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
SMS Emden
Bundesarchiv DVM 10 Bild-23-61-13, Kleiner Kreuzer "SMS Emden I".jpg
Carreira  Alemanha
Operador Marinha Imperial Alemã
Fabricante Estaleiro Imperial de Danzig
Homônimo Emden
Batimento de quilha 1 de novembro de 1906
Lançamento 26 de maio de 1908
Comissionamento 10 de julho de 1909
Fatalidade Encalhou nas Ilhas Cocos
em 9 de novembro de 1914
Estado Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Cruzador
Classe Dresden
Deslocamento 4 268 t
Maquinário 2 motores de tripla-expansão
12 caldeiras
Comprimento 118,3 m
Boca 13,5 m
Calado 5,53 m
Propulsão 2 hélices
- 13 315 hp (9 930 kW)
Velocidade 23,5 nós (43,5 km/h)
Autonomia 3 760 milhas náuticas a 12 nós
(6 360 km a 22 km/h)
Blindagem Convés: 80 mm
Torre de comando: 100 mm
Escudos das armas: 50 mm
Armamento 10 canhões SK L/40 de 105 mm
8 canhões SK L/55 de 52 mm
2 tubos de torpedo de 450 mm
Tripulação 361

O SMS Emden foi o segundo e último cruzador leve da classe Dresden da Kaiserliche Marine, a marinha de guerra do Império Alemão. Seu nome é em homenagem a cidade de Emden. Construído pela Kaiserliche Werft, na cidade de Danzig, em 1906, o navio foi lançado ao mar em 1908 e comissionado no serviço ativo no ano seguinte.[1]

O Emden passou praticamente todo o tempo do seu serviço no estrangeiro, especialmente na região da Baía de Kiauchau (uma concessão colonial alemã), com sua base no porto de Tsingtao, na China. Em 1913, o comando da embarcação ficou com o capitão Karl von Müller. No começo da Primeira Guerra Mundial, ele combateu um navio russo na costa chinesa e depois partiu para o Oceano Índico. O cruzador passou dois meses nesta região e participou de alguns combates. Em outubro de 1914, o Emden participou de um ataque surpresa em Penang. Na batalha que se seguiu, o cruzador afundou um navio russo (o Zhemchug) e outro francês (o Mousquet). O capitão Müller levou então o Emden para atacar as Ilhas Cocos, desembarcando um grupo de marinheiros na área para destruir a base militar britânica por lá. Contudo, o navio acabou sendo atacado pelo cruzador australiano HMAS Sydney. A embarcação australiana era melhor armada e infligiu sérios danos ao Emden, forçando Müller a encalhar o próprio navio para impedir que este fosse afundado. Da tripulação de 376 homens, cerca 133 morreram. A maioria dos sobreviventes foi capturada pelo inimigo. O grupo que havia desembarcado antes, liderados por Hellmuth von Mücke, conseguiu encontrar um pequeno navio e eventualmente retornou a Alemanha. A carcaça do Emden foi deixado para apodrecer e o que sobrou só foi recolhido para o ferro velho na década de 1950.[2]

Referências

  1. Hoyt, Edwin P. (2001). The Last Cruise of the Emden: The Amazing True World War I Story of a German-Light Cruiser and Her Courageous Crew. Guilford, CT: The Lyons Press. ISBN 1-58574-382-8.
  2. "Ship's bell from SMS Emden : HMAS Sydney". Página acessada em 15 de novembro de 2014.