Santa Eulália de Rio Covo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Santa Eulália de Rio Covo  
—  Freguesia portuguesa extinta  —
Santa Eulália de Rio Covo está localizado em: Portugal Continental
Santa Eulália de Rio Covo
Localização de Santa Eulália de Rio Covo em Portugal Continental
Coordenadas 41° 29' 16" N 8° 34' 09" O
Concelho primitivo Barcelos
Concelho (s) atual (is) Barcelos
Freguesia (s) atual (is) Silveiros e Rio Covo (Santa Eulália)
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 3,31 km²
População (2011)
 - Total 970
    • Densidade 293,1 hab./km²
Freguesia de Rio Covo (Santa Eulália)

Santa Eulália de Rio Covo (oficialmente: Rio Covo (Santa Eulália)[1]) foi uma freguesia portuguesa do concelho de Barcelos, com 4,42 km² de área[2] e 970 habitantes (2011)[3]. Densidade: 219,5 hab/km².

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Silveiros, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Silveiros e Rio Covo (Santa Eulália) com sede em Silveiros.[1]

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Rio Covo (Santa Eulália) (1864 – 2011) [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
453 482 392 434 463 441 460 519 572 598 585 789 934 1 033 970
    Evolução da População desde 1864 até 2011           Evolução dos Grupos Etários (2001 e 2011)                   

Evolução da  População  1864 / 2011; Variação da População  1864 / 2011; A População em 2001; A População em 2011;

Património[editar | editar código-fonte]

  • Igreja de Santa Eulália (Barcelos)|Igreja de Santa Eulália ou Igreja Paroquial de Rio Covo (Santa Eulália)
  • Casa de Paços (século XVI a XX), berço dos Silvas de Rio Covo.
  • Casa da Boavista, erguida no séc. XVI por Antão Gonçalves Pereira, Governador da conquista da Guiné

Figuras notáveis da Terra[editar | editar código-fonte]

  • Gonçalo Nunes de Faria (filho do alcaide de Faria) foi abade de Santa Eulália
  • Antão Gonçalves Pereira, Governador dos descobrimentos da Guiné e Abade desta localidade no século XV
  • Fr. João de Santa Eulália, Franciscano, duas vezes provincial desta ordem e importante homem de letras no Séc XVII.
  • Dr. Fr. D. João Baptista da Sylva, duas vezes abade geral da ordem dos Beneditinos em Tibães, nascido na Casa de Paços em 1679.
  • Dr. Teotónio José da Fonseca, historiador local autor da monografia O Conselho de Barcelos Aquém e Além-Cávado (1948),da Associação dos Arqueólogos Portugueses, nascido na Casa De Paços em 1875 e falecido em 1937.

Referências

  1. a b Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  2. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1
  3. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Norte". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 6 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2013 
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.