Santuário de Ujigami

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Imagem: Monumentos Históricos da Antiga Quioto O Santuário de Ujigami está incluido no sítio "Monumentos Históricos da Antiga Quioto", Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Ujigami jinja08s3s4500.jpg

O Santuário de Ujigami (宇治上神社, Ujigami-jinja?) é um templo xintoísta na cidade de Uji, Quioto, Japão. O santuário foi construído como um santuário guardião do Byōdō-in e é vizinho do Santuário de Uji. Em 1994, ele foi registrado como um patrimônio mundial da UNESCO como um dos Monumentos Históricos da Antiga Quioto. O honden e o haiden foram nomeados pela Agência para Assuntos Culturais como Tesouros Nacionais do Japão.[1][2][3][4][5]

O Santuário de Ujigami é dedicado ao Imperador Ōjin e seus filhos, os príncipes imperiais Uji no Wakiiratsuko e Imperador Nintoku.[4] Uji no Wakiiratsuko cometeu suicídio para resolver a disputa sobre a sucessão imperial, e o santuário foi construído em sua homenagem.[6]

O honden do Santuário de Ujigami é conhecido como o exemplo mais antigo do estilo nagare-zukuri de arquitetura xintoísta no Japão.[2][3][5] Neste estilo de arquitetura, as três estruturas interiores do santuário são construídas lado a lado, com a estrutura no meio sendo maior que às da esquerda e direita.[3] O honden data do final do período Heian (794 – 1185).[4][5] O haiden foi construído no estilo shinden-zukuri, e seu telhado no estilo sugaruhafu. O haiden data do período Kamakura (1185 – 1333). O Santuário de Kasuga, também dentro do recinto do santuário, data do mesmo período.[4] O santuário é conhecido por sua fonte de água doce.[6]

O Santuário de Ujigami foi encontrado via dendrocronologia digital, sendo o templo xintoísta mais antigo do Japão. O Instituto de Pesquisa de Propriedades Culturais de Nara determinou que o templo foi construído em aproximadamente 1060, o que se aproxima do relato escrito da fundação do santuário.[7]

Até o período Meiji (1868 – 1912), os santuários de Uji e Ujigami eram conjuntamente conhecidos como o Rikyukamisha.[3] O festival anual do Santuário Ujigami aconte em 5 de maio.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. The Agency for Cultural Affairs (1 de novembro de 2008). «国指定文化財 データベース» (em japonês). Database of National Cultural Properties. Consultado em 15 de dezembro de 2009 
  2. a b «Ujigami-jinja». Dijitaru daijisen (em Japanese). Tokyo: Shogakukan. 2012. Consultado em 28 de maio de 2012 
  3. a b c d «Ujigami-jinja Shrine». Cambridge, United Kingdom: Japan Cultural Profile. 2006. Consultado em 28 de maio de 2012 
  4. a b c d «Ujigami Shrine». Kita-ku, Osaka, Japan: Kansai Digital Archives. 1996. Consultado em 28 de maio de 2012 
  5. a b c d «Ujigami-jinja». Nihon Daihyakka Zensho (Nipponika) (em Japanese). Tokyo: Shogakukan. 2012. Consultado em 28 de maio de 2012 
  6. a b «Ujigami-jinja Shrine». Kyoto, Japan: Kyoto Convention Bureau. Consultado em 28 de maio de 2012. Arquivado do original em 23 de maio de 2012 
  7. «埋蔵文化財センター 古環境研究室» (em japonês). Nara, Nara Prefecture, Japan: Research Information Repository, Nara Cultural Properties Research Institute. Consultado em 28 de maio de 2012 [ligação inativa]

Notas[editar | editar código-fonte]