Sentar-se em árvores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Manifestantes em uma árvore no bosque de carvalho de Berkeley protestam em 2008

Sentar-se em árvores é uma forma de desobediência civil ambientalista, que consiste em o manifestante sentar-se em uma árvore, geralmente em uma pequena plataforma construída para esse propósito, com o intuito de evitar o seu corte. Essa forma de protesto parte da premissa de que os madereiros não colocarão em risco vidas humanas para cortar a árvore. Apoiadores da causa geralmente fornecem alimentos e outros suprimentos aos cuidadores das árvores.

Sentar-se em árvores é uma técnica frequentemente utilizada para ganhar tempo, enquanto advogados atuam nas cortes para assegurar vitórias a longo prazo.

Sentar-se em árvores já foi um passatempo infantil. No início da década de 1930, quando competições de resistência pipocavam nos Estados Unidos, tornou-se comum que crianças subissem nas árvores de seu quintal e, atendidas por irmãos e empresas locais, tentassem ganhar prêmios para a sessão mais longa. [1]


Acampamento sobre árvores em Berkeley, California, protesando pelo iminente corte de Quercus agrifolia. Os ativistas estiveram nas árvores de dezembro de 2006 até setembro de 2008, sendo o protesto mais longo do tipo em um ambiente urbano.[2][3]
  • Ativista subindo em árvore de 35 metros de altura no Upper Florentine Valley, Tasmania, Australia, em 2011

Vilarejos em árvores[editar | editar código-fonte]

Vista da vila de Fall Creek mostrando uma passarela aérea

Um vilarejo na árvore é uma extensão do protesto de sentar-se em árvores, que envolve várias casas em árvores . O "Fern Gully" no norte da Califórnia durou mais de 20 anos, terminando em 2008 com um acordo para não derrubar as sequóias-vermelhas do local. [4]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Chapot, Hank (26 June 2008). «Tree-Sitting, Since 1930». The Berkeley Daily Planet  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. Trott, Ashley (19 June 2008). «Tree-Sitters' Supplies Removed From Oaks by University-Hired Arborists». The Daily Californian. Berkeley, California: Independent Berkeley Students Publishing Company, Inc. Consultado em 13 December 2011  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  3. Taylor, Matthew (27 November 2007). «Reader Report: Grandmothers Break Oak Grove Siege». The Berkeley Daily Planet. Consultado em 13 December 2011  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  4. Nieves, Evelyn (23 September 2008). «Last tree-sitters come down from Calif. redwoods». USA Today. Consultado em 9 November 2014  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.