Serena (esposa de Estilicão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Serena
Nascimento 365
Espanha
Morte 408 (43 anos)
Roma
Cidadania Roma Antiga
Cônjuge Estilicão
Filho(s) Termância, Maria (imperatriz)

Serena (m. 409) foi uma nobre do período final do Império Romano do Ocidente e sobrinha do imperador Teodósio I que, em 384, arranjou para ela um casamento com um ascendente oficial de seu exército chamado Estilicão,[1] uma união que assegurou a lealdade dele à Casa de Teodósio durante os anos seguintes.

Na corte do primo, o imperador Honório, Serena escolheu uma noiva para o poeta residente, Claudiano, e tomou conta da meia-irmã do imperador, Gala Placídia. Ela e Estilicão tiveram um filho, Euquério, e duas filhas, Maria e Termância. As duas depois se casariam com Honório.

Zósimo relata como Serena, uma cristã, tomou o colar de uma estátua de Reia Sílvia e o colocou em seu próprio pescoço. Uma velha, a última das virgens vestais, a condenou e a amaldiçoou por sua iniquidade. Serena passou então a ser perturbada por terríveis pesadelos sobre uma morte prematura.[2]

Estilicão foi executado por ordem de Honório em 408. Durante o cerco de Roma pelos visigodos no ano seguinte, Serena foi falsamente acusada de conspirar com os invasores e executada com o consentimento de Gala Placídia.

Referências

  1. Stephen Williams & Gerard Friell, Theodosius: the Empire at Bay, (Routledge, 1994): 42, 189
  2. «"The New History", 5:38, Zosimus». Tertullian.org. Consultado em 19 de novembro de 2012. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]