Sermão do Bom Ladrão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sermão do Bom Ladrão foi um sermão proferido em 1655 pelo Padre António Vieira. Nele, Vieira critica "a arte de roubar", mostrando ao povo português como funcionava a roubalheira no Brasil-colônia. O padre, indignado, compara o pequeno ladrão que rouba para comer, do grande ladrão que rouba impérios.

Trechos importantes do sermão:

"Os outros ladrões roubam um homem, estes roubam cidades e reinos: os outros furtam debaixo do seu risco, estes sem temor, nem perigos: os outros se furtam, são enforcados, estes furtam e enforcam"

"Quantas vezes se viu em Roma ir a enforcar um ladrão por ter furtado um carneiro, e no mesmo dia ser levado em triunfo um cônsul ou ditador por ter roubado uma província"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Esse sermão foi proferido em 1965, e utiliza uma boa metáfora, comparando o Imperador Alexandre e um pirata. Depois ele esclarece suas ideias acusando algumas pessoas e Igualando todos como ladrão.