Serpopardo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Selo de Uruque com serpopardos

Serpopardo é um termo moderno utilizado pelos estudiosos para designar um animal mítico da arte da Mesopotâmia e Antigo Egito. Em suas reproduções é parte serpente, parte leopardo, e é possível que tenha sido criado em alusão às girafas, a restos fósseis de girafas erroneamente interpretados ou é inteiramente mítico. Se originou como um motivo da arte suméria e foi introduzido no Egito durante Nacada II (3500–3200 a.C.). Aparecem na arte em pares simétricos que se entreolham e cruzam os pescoços como na Paleta de Narmer do Museu Egípcio do Cairo e a paleta dos dois cachorros do Museu Ashmolean de Oxônia.[1][2]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Graves-Brown, Carolyn. Daemons and Spirits in Ancient Egypt. Cardife: University of Wales Press 
  • Passanante, Marie (2008). «Two Ivory Carvings from Hierakonpolis». In: Ross, Micah. From the Banks of the Euphrates: Studies in Honor of Alice Louise Slotsky. Lago Uinona, Indiana: Eisenbrauns