Servidor virtual privado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Servidor virtual privado, do inglês Virtual Private Server (VPS), é uma máquina virtual vendida como um serviço por uma empresa de hospedagem. O servidor virtual possui seu próprio sistema operacional dedicado e o cliente possui acesso superusuário, permitindo a instalação de qualquer software que seja compatível com o sistema operacional instalado.[1]

O conceito de um servidor privado virtual pode ser melhor explicado como uma máquina virtual que atende às necessidades individuais de um usuário apenas como um computador físico separado que é dedicado a um usuário particular. O servidor virtual dedicado oferece a mesma funcionalidade e privacidade que um computador físico normal. Vários servidores virtuais privados podem ser instalados em um único servidor físico, com cada um rodando seu próprio sistema operacional.[1]

Um servidor privado virtual pode consistir de software de servidor Web, um programa de Protocolo de Transferência de Arquivos (FTP), um programa de servidor de e-mail e diferentes tipos de software de aplicação, como, por exemplo, sites de comércio eletrônico.[1]

Com a evolução do software e da tecnologia de virtualização, um grande número de empresas está oferecendo hospedagem de servidores virtuais privados a um custo razoável. A hospedagem é não-gerenciada ou não-configurada, caso em que o usuário é responsável pelo gerenciamento e monitoramento do servidor e pode transferir uma quantidade ilimitada de dados em uma linha fixa de largura de banda.[1]

Referências

  1. a b c d «Definition - What does Virtual Private Server (VPS) mean?» (em inglês). Techopedia. Consultado em 13 de Abril de 2018 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.