Saltar para o conteúdo

Shirō Toyoda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Shirō Toyoda
豊田 四郎
Shirō Toyoda
Toyoda em 1938
Nascimento 3 de janeiro de 1905
Kyoto, Império do Japão
Morte 13 de novembro de 1977 (72 anos)
Tóquio, Japão
Nacionalidade japonês
Ocupação
Período de atividade 1925–1976

Shirō Toyoda (豊田 四郎 Toyoda Shirō?, 3 de janeiro de 190613 de novembro de 1977)[1][2] foi um diretor de cinema e roteirista japonês que dirigiu mais de 60 filmes durante sua carreira que durou 50 anos.[3] Ele ficou conhecido por suas adaptações de alta qualidade de obras de muitos escritores japoneses importantes do século XX.[1][2][4]

Nascido em Kyoto, Toyoda mudou-se para Tóquio após terminar o ensino médio. Com a intenção inicial de se tornar um dramaturgo,[5] ele estudou roteiro com o diretor de cinema Eizō Tanaka.[2][5] Ele se juntou à Kamata dos estúdios Shōchiku em 1925 e trabalhou como assistente de direção de Yasujirō Shimazu, antes de fazer sua estreia como diretor em 1929.[2][5] Forçado a continuar trabalhando como assistente de direção,[2] e insatisfeito com o material que recebia da Shochiku,[5] mudou-se para o estúdio independente Tokyo Hassei Eiga Shisaku (mais tarde Toho).[5] Lá dirigiu o bem-sucedido Wakai hito (1937) e ganhou reputação por dirigir adaptações literárias com um toque humanístico, em especial Uguisu (1938) e Kojima no haru (1940).[1][5]

Após a Segunda Guerra Mundial, Toyoda adaptou obras de escritores como Yasunari Kawabata, Kafū Nagai, Naoya Shiga, Jun'ichirō Tanizaki e Masuji Ibuse para filmes.[2][4] Distinguidos por sua imaginação visual e atuação soberba,[4] eles estabeleceram a reputação de Toyoda.[5] Obras notáveis desta época incluem Gan (1953), Meoto zenzai (1955), Neko to Shōzō to futari no onna (1956), Yukiguni (1957) e Bokuto kitan (1960).[1][2][4] Trabalhando tão próximo de seus cinegrafistas e roteiristas quanto de seus atores, ele contou com um grupo constante de colaboradores, incluindo os diretores de fotografia Kinya Kokura e Mitsuo Miura e o roteirista Toshio Yasumi.[5]

Toyoda morreu em Tóquio em 1977.[2]

  • 1929: Irodorareru kuchibiru (彩られる唇)
  • 1929: Tokai o oyogu onna (都会を泳ぐ女)
  • 1930: Yūai kekkon (友愛結婚)
  • 1930: Kokoro ogoreru onna (心驕れる女)
  • 1935: Sannin no josei (三人の女性)
  • 1936: Tōkyō-Ōsaka tokudane ōrai (東京−大阪特ダネ往来)
  • 1936: Ōbantō kobantō (大番頭小番頭)
  • 1936: Kamata Ōfuna sutajio no haru (蒲田 大船スタジオの春)
  • 1937: Minato wa uwakikaze (港は浮気風)
  • 1937: Oyake Akahachi (オヤケアカハチ)
  • 1937: Wakai hito (若い人)
  • 1937: Jūji hōka (十字砲火)
  • 1938: Nakimushi kozo (泣蟲小僧)
  • 1938: Fuyu no yado (冬の宿)
  • 1938: Uguisu (鶯)
  • 1940: Okumura Ioko (奥村五百子)
  • 1940: Kojima no haru (小島の春)
  • 1940: Ōhinata-mura (大日向村)
  • 1941: Waga ai no ki (わが愛の記)
  • 1943: Wakaki sugata (若き姿)
  • 1946: Hinoki butai (檜舞台)
  • 1947: Yottsu no koi no monogatari (四つの恋の物語 第一話 初恋)
  • 1948: Waga ai wa yama no kanata ni (わが愛は山の彼方に)
  • 1949: Hakucho wa kanashikarazuya (白鳥は悲しからずや)
  • 1950: Onna no shiki (女の四季)
  • 1951: Eriko to tomo-ni dai-ichi bu (えりことともに 第一部)
  • 1951: Eriko to tomo-ni dai-ni bu (えりことともに 第二部)
  • 1951: Sekirei no kyoku (せきれいの曲)
  • 1952: Kaze futabi (風ふたゝび)
  • 1952: Haru no sasayaki (春の囁き)
  • 1953: Gan (雁)
  • 1954: Aru onna (或る女)
  • 1955: Mugibue (麦笛)
  • 1955: Meoto zenzai (夫婦善哉)
  • 1956: Byaku fujin no yoren (白夫人の妖恋)
  • 1956: Neko to Shozo to futari no onna (猫と庄造と二人のをんな)
  • 1957: Yukiguni (雪国)
  • 1957: Yūnagi (夕凪)
  • 1958: Makeraremasen katsumadewa (負ケラレセン勝マデハ)
  • 1958: Kigeki ekimae ryokan (喜劇 駅前旅館)
  • 1959: Hana noren (花のれん)
  • 1959: Dansei shiiku hō (男性飼育法)
  • 1959: An'ya kōro (暗夜行路)
  • 1960: Chinpindō shujin (珍品堂主人)
  • 1960: Bokuto kidan (濹東綺譚/二東綺譚)
  • 1961: Tokyo yawa (東京夜話)
  • 1962: Ashita aru kagiri (明日ある限り)
  • 1962: Ika naru hoshi no moto ni (如何なる星の下に)
  • 1963: Yushu heiya (憂愁平野)
  • 1963: Daidokoro taiheiki (台所太平記)
  • 1963: Shin meoto zenzai (新・夫婦善哉)
  • 1964: Kigeki yōki-na mibōjin (喜劇 陽気な未亡人)
  • 1964: Amai ase (甘い汗)
  • 1965: Nami kage (波影)
  • 1965: Yotsuya kaidan (四谷怪談)
  • 1965: Daiku taiheki (大工太平記)
  • 1967: Chikumagawa zesshō (千曲川絶唱)
  • 1967: Kigeki ekimae hyakku-nen (喜劇 駅前百年)
  • 1968: Kigeki ekimae kaiun (喜劇 駅前開運)
  • 1969: Jigoku-hen (地獄変)
  • 1973: Kōkotsu no hito (恍惚の人)
  • 1976: Tsuma to onna no aida (妻と女の間)[3]

Como roteirista

[editar | editar código-fonte]

Filmes não dirigidos por Toyoda, mas que contavam com seus roteiros:

  • 1925: Yū no kane (夕の鐘)
  • 1925: Aisai no himitsu (愛妻の秘密)
  • 1926: Fukumen no kage (覆面の影)
  • 1926: Mankō (万公)
  • 1927: Koi o hirotta otoko (恋を拾った男)
  • 1928: Yowaki hitobito (弱き人々) co-roteirista
  • 1928: Shin'ya no okyaku (深夜のお客) co-roteirista
  • 1936: Ipponto dohyo-iri (一本刀土俵入)[3] 
  • 1952: Kin no tamago: Golden girl (金の卵 Golden Girl)[3]

Os filmes de Toyoda foram exibidos repetidamente no Berkeley Art Museum e no Pacific Film Archive como parte de retrospectivas sobre as obras do diretor,[7][8][9] e três de suas obras foram adicionadas à coleção do Museu de Arte Moderna de Nova York em 1987.[10]

Referências

  1. a b c d «豊田四郎 (Toyoda Shirō)». Kinenote (em japonês). Consultado em 8 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 17 de abril de 2023 
  2. a b c d e f g h «豊田四郎 (Toyoda Shirō)». Kotobank (em japonês). Consultado em 8 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 12 de julho de 2023 
  3. a b c d «豊田四郎 (Toyoda Shirō)». Japanese Movie Database (em japonês). Consultado em 8 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 26 de abril de 2023 
  4. a b c d Jacoby, Alexander (2008). Critical Handbook of Japanese Film Directors: From the Silent Era to the Present Day. Berkeley: Stone Bridge Press. pp. 313–316. ISBN 978-1-933330-53-2 
  5. a b c d e f g h Anderson, Joseph L.; Richie, Donald (1959). The Japanese Film – Art & Industry. Rutland, Vermont and Tokyo: Charles E. Tuttle Company 
  6. «1955 Blue Ribbon Awards». cinemahochi.yomiuri.co.jp. Consultado em 16 de dezembro de 2023. Arquivado do original em 29 de maio de 2012 
  7. «Shiro Toyoda: Telling the Story». BAMPFA. Consultado em 2 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 2 de agosto de 2023 
  8. «A Cat, Two Women and One Man (Neko to Shozo to Futari no Onna)». BAMPFA. Consultado em 2 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 2 de agosto de 2023 
  9. «The Mistress (Wild Geese/Gan)». BAMPFA. Consultado em 2 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 2 de agosto de 2023 
  10. «MoMA announces major gift of Japanese films from Toho» (PDF). MoMA. Consultado em 2 de agosto de 2023. Cópia arquivada (PDF) em 2 de agosto de 2023 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]