Sinapomorfia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Sinapomorfia (do grego sýnapsis - ação de juntar + morphě - forma) é um estado de caractere derivado, ou uma novidade evolutiva (apomorfia), que surge ao longo da evolução nos grupos, mantendo-se em diversos grupos taxonômicos distintos e permitindo a sua identificação, diferenciação e classificação taxonômica.

Conceituação técnica[editar | editar código-fonte]

Sinapomorfia, para a Biologia, são caracteres homólogos apomórficos compartilhados por dois ou mais táxons. É a situação que se observa quando dois táxons apresentam o mesmo caractere, e este representa uma forma derivada apomórfica frente a outra ancestral plesiomórfica. Analogamente, chama-se simplesiomorfia a um caractere homólogo compartilhado por um ou mais táxons, quando este é plesiomórfico (estado de caractere ancestral). Apenas as sinapomorfias constituem argumentos válidos em favor da monofilia do grupo de táxons que as compartilha. As sinapomorfias se constituem, assim, no fundamento para a classificação filogenética (baseada no parentesco) dos seres vivos. Graças a elas se definem os grupos holofiléticos (chamados de monofiléticos, segundo Willi Hennig).

Os caracteres com que se descrevem os grupos parafiléticos, definidos pela exclusão de um grupo holofilético de outro maior, são as simplesiomorfias. O termo, introduzido por Hennig, está no centro da metodologia da análise filogenética. Assim sendo, as sinapomorfias são a base para a formação dos grupos monofiléticos formados com um embasamento evolutivo. Quando os grupos não são unidos por sinapomorfias, como no caso dos peixes, que abrangem vários clados separados e não unidos por apomorfias, chamamos esses grupo de não monofiléticos (não respeitando a relação de parentesco evolutiva e não sendo um grupo filogenético com embasamento evolutivo), podendo ser chamado de parafilético ou polifilético.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Holmes, Edward C.; Page, Roderick D. M. (14 de julho de 2009). Molecular Evolution: A Phylogenetic Approach. [S.l.]: John Wiley & Sons. ISBN 978-1-4443-1336-9 
  • Concise Encyclopedia Biology. Tubingen, DEU: Walter de Gruyter. 1996 
  • Briggs, Derek; Eisen, Jonathan; Goldstein, David; Patel, Nipam; Barton, Nicholas (2007). «Phylogenetic Reconstruction». Evolution. [S.l.]: Cold Spring Harbor Laboratory Press 


Ícone de esboço Este artigo sobre evolução é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.