Sopa de Casamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Sopa de Casamento é um prato típico de Portugal. Feito a partir do molho da chanfana é rico em gordura e sucos da carne.

Cozem-se as couves, de preferência lombarda ou troncha. Numa caçoila de barro dispõe-se uma camada de couves cozidas, uma camada de pão em fatias e assim sucessivamente até acabar com as couves. Deita-se por cima o molho, aquecido, da chanfana. Vai ao forno quente para apurar e tostar um pouco.

Era tradicionalmente utilizada nos casamentos durante o ritual de "troca de colheres" , onde os noivos depois de trocarem os votos tinham que dar sopa à boca um do outro a fim de consagrarem o seu amor. Diz-se também que o último pedaço de couve teria que ser disputado à dentada.

Hoje em dia a sopa já é muito pouco utilizada durante "este" ritual de casamentos, restando desta prática os ditados populares: "só casa quem põe a colher na boca", " há falta de couve, a mulher tem sempre a colher", e também a antiga superstição: "couve no dente, é sinal de casamento".

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.