Taquigrafia de Gabelsberger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
GabelsbSteno.png
Dois poemas de Goethe escritos com a Taquigrafia de Gabelsberger

Taquigrafia de Gabelsberger é uma forma de taquigrafia que foi comum na Alemanha e Áustria. Criada em 1817 por Franz Xaver Gabelsberger, foi descrita totalmente em 1834 no livro Anleitung zur deutschen Redezeichenkunst oder Stenographie e rapidamente começou a ser usada.

Taquigrafia de Gabelsberger tem um alfabeto completo de sinais para ambos, consoantes e vogais. Os sinais de consoantes, formam feitos pela simplificação de detalhes da letra cursiva do Latim. Os sinais de vogais são usados principalmente quando uma vogal fica no inicio ou no fim de uma palavra. Vogais no meio de palavras são representadas simbolicamente, principalmente pela variação de posição e do impacto do seguinte sinal de consoante. Ao contrário da prática em muitas taquigrafias do inglês (ex: Taquigrafia de Pitman), vogais nunca são completamente omitidas.

A maior parte das Taquigrafias publicadas após 1834 são completamente baseadas nos sistema de Gabelsberger. Taquigrafias modernas do alemão, Deutsche Einheitskurzschrift, contêm a maior parte dos sinais de consoante do alfabeto Gabelsberger, mas tem um sistema modificado de representação das vogais.

A Taquigrafia de Gabelsberger foi adotada por um grande número de línguas, e foi particularmente bem sucedida na Escandinávia, nos países Eslavos, e na Itália. Um “hospedeiro” do sistema taquigráfico apareceu de forma a construir um gráfico com os princípios criados por Gabelsberger.

Referências