Teste de Molisch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Teste de Molisch

O teste de Molisch é um procedimento químico usado para determinar a presença de hidratos de carbono numa solução.[1]

Teoria[editar | editar código-fonte]

As oses ou monossacarídeos, quando submetidas à ação de ácidos concentrados sofrem uma desidratação que leva a formação de um aldeído cíclico ou seus derivados. Assim, as pentoses produzem furfural e as hexoses formam 5-hidroximetil-furfural. Os polissacarídeos ou osídeos, quando presentes, são primeiramente hidrolisados às suas oses constituintes e posteriormente desidratados. O furfural e seus derivados podem se condensar com fenóisnsubstituídos formando compostos coloridos característicos. No teste de Molisch, o ácido sulfúrico concentrado é usado para produzir a desidratação e o alfa-naftol para produzir a coloração quando se condensa com o furfural.

Referências

  1. «alpha-naphthol test - Dictionary of botany». botanydictionary.org. Consultado em 18 de Março de 2010