Tio Bilia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Antônio Soares de Oliveira, o Tio Bilia (Santo Ângelo, 5 de agosto de 190619 de agosto de 1991) foi um compositor e gaiteiro brasileiro.

Começou a tocar aos 10 anos, no interior do atual município de Entre-Ijuís. Aprendeu a dedilhar o instrumento sozinho, ouvindo outros gaiteiros como José Lemos da Fonseca e Tertuliano José de Queiroz. Apesar de ter se tornado famoso só na década de 1950, Tio Bilia já animava os bailes do interior há muito tempo, pois tocava em bailes desde os quatorze anos de idade.

Até os 85 anos, quando morreu, gravou 111 músicas.[1] Gravou seu primeiro LP, o Baile Gaúcho, com Virgilio Pinheiro e seu conjunto.

Foi um autodidata. É bastante reverenciado nas Região das Missões. No bairro Pippi, em Santo Ângelo, uma escultura de três metros de altura foi erguida em sua homenagem. Foi uma das grandes raízes da cultura gaúcha.[2]

Alguns de seus discos:[editar | editar código-fonte]

  • Tio Bilia - Baile Gaúcho - Volume 01 - com Tio Bilia e Virgílio Pinheiro - 1968
  • Tio Bilia e Arnóbio Bilia - Encontro de Pai e Filho - Volume 02 - 1981
  • Tio Bilia - Baile Gaúcho - Volume 04 - 1978
  • Tio Bilia - Baile Gaúcho - Volume 05 - 1980
  • Tio Bilia - Baile Gaúcho - Volume 06 - 1982
  • Tio Bilia - Encontro de Gerações - 1993
  • Tio Bilia - Encontro de Gerações - Vol. III
  • Tio Bilia e Arnóbio Bilia - Encontro de Pai e Filho - Volume 01 - 1979
  • Tio Bilia e Arnóbio Bilia - Encontro de Pai e Filho - Volume 02 - 1981
  • Tio Bilia e Arnóbio Bilia - Encontro de Pai e Filho - Volume 03

Referências