Toxotes jaculatrix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Como ler uma caixa taxonómicaToxotes jaculatrix
Toxotes jaculatrix.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Perciformes
Família: Toxotidae
Género: Toxotes
Espécie: T. jaculatrix
Nome binomial
Toxotes jaculatrix
(Pallas, 1767)

O peixe-arqueiro (Toxotes jaculatrix) é um peixe do gênero Toxotes. Compressões rápidas da cavidade oral obrigam a água a sair por um tubo formado pela língua pressionada pelo palato estriado. Ejecta água a distâncias de 1,5 m. Também caça insectos que sobrevoam a água.

Peixe típico dos mangais, que por vezes entra pelos em rios e ribeiras adentro, encontra-se na Ásia e na Oceânia, em países como a Indonésia, a Papuásia-Nova Guiné e na Austrália.

O peixe-arqueiro cospe um jacto de água seis vezes superior à sua força muscular para caçar. Ele aproveita movimento da água, pelo que a força dos jactos deve-se à dinâmica da água e não só aos órgãos do peixe.

O primeiro relato deste comportamento foi em em 1764.

O peixe fecha as guelras para forçar a produção do jacto, que é projectado pelo ar, como uma única grande gota de água, que atinge a presa de uma tal maneira que ela se torna refeição.

O peixe consegue arrancar insectos firmemente presos à vegetação fora da água. Assim que os insectos são derrubados pelo jacto, e caem na água, são devorados imediatamente pelo peixe. Esta técnica permite-lhe atingir certeiramente um insecto numa fracção de segundo, mesmo se estiver a dois metros de distância.[1]

  1. Como é que o peixe-arqueiro lança jactos seis vezes superiores à sua força muscular?.