Rasto de condensação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Trilha de condensação)
Ir para: navegação, pesquisa
Rastos de condensação formados por aeronaves de grande porte

Rasto de condensação, esteira de condensação[1] ou trilha de condensação (em inglês: Contrail) são nuvens lineares formadas pela condensação dos gases de exaustão dos motores das aeronaves a elevadas altitudes.

Gotículas de água resfriadas (-35°C) estão em suspensão no nível de voo do avião.[2][3] O calor de exaustão das turbinas pode alcançar mais de 300 °C e ao chocar-se com as gotículas resfriadas na atmosfera, condensam-nas formando vapor de água, formando nuvens chamadas stratus quando mais baixa, ou cirrus quando em altitude elevada. Podem gerar-se também nos vértices das asas. Acontece com qualquer avião à jato, de passageiros ou de guerra.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Situação do projecto de realização do sistema europeu de nova geração para a gestão dotráfego aéreo». Comissão das Comunidades Europeias. p. 7. Consultado em 27 de junho de 2016. 
  2. «Condensation Trail, or Contrail». Britannica.com. Consultado em 27 de agosto de 2010. 
  3. «Contrail Education». NASA. Consultado em 27 de agosto de 2010. 
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Rasto de condensação
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.