Trilha de condensação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As trilhas de condensação, também chamadas de rastros dos aviões, são a condensação de água. São nuvens artificiais visíveis formadas pela condensação de vapor de água saído dos motores dos aviões.

Gotículas de água resfriadas (-35°C) estão em suspensão no nível de voo do avião.[1] [2] O calor de exaustão das turbinas pode alcançar mais de 300°C e ao chocar-se com as gotículas resfriadas na atmosfera, condensam-nas formando vapor de água, formando nuvens chamadas stratus quando mais baixa, ou cirrus quando em altitude elevada. Podem gerar-se também nos vértices das asas. Acontece com qualquer avião à jato, de passageiros ou de guerra.

Contrails formados por aeronaves de grande porte

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Trilha de condensação
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.