Trocando Olhares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Trocando Olhares
Autor(es) Florbela Espanca
Idioma português
País  Portugal
Género Colectânea de poemas
Editora Imprensa Nacional - Casa da Moeda
Formato 24 cm
Lançamento 1994
Páginas 346

Trocando Olhares é a primeira coletânea da produção poética de Florbela Espanca. Reúne as obras escritas pela poetisa portuguesa entre 10 de Maio de 1915 e 30 de Abril de 1917.[1]

Florbela iniciou o trabalho sobre o projeto em meados de Abril de 1916, na época em que vivia em Redondo, cidade no distrito de Évora. Seleccionou então cerca de trinta peças produzidas a partir de 1915, que em seguida completou com produções posteriores.

O conjunto de poemas, contos e anotações iria servir como base para vários projetos: Trocando Olhares, Alma de Portugal, O Livro d’Ele, e Minha Terra, Meu Amor. Também desse manuscrito a poetisa extraiu as antologias Primeiros passos (1916) e Primeiros versos (1917), amostras da sua criação que tentou publicar sem êxito.[2] Destas surgiram mais tarde o Livro de Mágoas (1919) e o Livro de Sóror Saudade (1923).[3]

O manuscrito em forma de caderno (32,2 x 11 cm), com capa dura, de quarenta e nove folhas, consta no espólio da Biblioteca Nacional de Lisboa. Contém 85 poemas. Inclui prováveis projectos de índice e planos de obras: "A Minha Terra" e "O Meu Amôr", ambos em duas versões. Inclui também três contos: "Alma de Mulher", "A Oferta do Destino" e "Amor de Sacrifício". Alguns poemas têm a menção "O Livro d'Elle" e/ou são numerados. Ao longo do caderno encontram-se notas: "Bom", "Gosto", "Emendar" e "Para Emendar". Inclui títulos repetidos correspondendo a poemas diferentes e um soneto com duas versões de título: "Talvez…", riscado e substituído por "A esta hora…".[4]

A coletânea foi publicada postumamente no ano 1994 em Lisboa pela Imprensa Nacional/Casa da Moeda, com um estudo introdutório, estabelecimento de textos e notas de Maria Lúcia Dal Farra.[5]

Conteúdo da obra[editar | editar código-fonte]

A obra é composta dos seguintes textos[6]:

  • Toda a terra que pisas meu Amor
  • A minha terra
  • O meu Amor
  • Dedicatória
  • As quadras dele
  • Cantigas leva-as o vento…
  • Num postal
  • Sonhos… No Minho
  • A Doida
  • Poetas
  • Desafio
  • O teu olhar
  • Crisantemos
  • Que diferença!…
  • Os teus olhos
  • Doce milagre
  • Folhas de rosa
  • Dantes…
  • Junquilhos…
  • O Fado Verdades cruéis
  • Li um dia, não sei onde:
  • Carta para longe
  • Triste passeio
  • Mentiras
  • Cemitérios
  • A mulher
  • No Hospital
  • Os meus versos
  • As quadras dele
  • Aos olhos dele
  • Súplica
  • Embalada num sonho aurifulgente:
  • Mistério d'amor
  • Escreve-me…
  • O meu Alentejo
  • A voz de Deus
  • Paisagem
  • Filhos
  • Às mães de Portugal
  • Doce certeza
  • O teu segredo
  • Sonho morto
  • Sonhando…
  • Noites da minha terra
  • Vozes do mar
  • Cravos vermelhos
  • Saudades
  • Visões da febre
  • Oração
  • À guerra!
  • Meu Portugal
  • Desejo
  • Anseios
  • O espectro
  • Confissão
  • Poder da graça
  • Aonde?…
  • Quem sabe?!…
  • Nunca mais!
  • Triste destino!
  • Humildade
  • Oração de joelhos
  • Aos olhos d'ele
  • Desdém
  • Rústica
  •  ?!…
  • A Anto!
  • Escuta…
  • A esta hora…
  • Sol posto
  • Estrela Cadente
  • Versos Duas quadras
  • Balada
  • Noite trágica
  • Sonhos
  • Vulcões
  • Errante
  • Estranho livro aquele que escreveste
  • Alma de mulher [conto]
  • A oferta do destino [conto]
  • Amor de sacrifício [conto]
  • A minha terra [projeto]
  • O meu Amor [projeto]

Sonetos (dedicado a Américo Durão)[editar | editar código-fonte]

  • Desalento
  • A um livro
  • Maior tortura
  • Cegueira Bendita
  • Noivado Estranho

Referências

  1. Maria Lúcia Dal Farra. Afinado desconcerto (contos, cartas, diário). São Paulo: Iluminuras, 2001. p.59.
  2. Ibidem
  3. http://www.prahoje.com.br/florbela/?page_id=2
  4. http://purl.pt/272/2/n10/n10_item9/index.html
  5. Florbela Espanca. Trocando Olhares. Estudo introdutório, estabelecimento de textos e notas de Maria Lúcia Dal Farra. Lisboa: Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, 1994. 346 p. ISBN 10: 9722707515
  6. http://purl.pt/272/2/n10/n10_item9/P156.html

Ligações externas