Weber (unidade)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O weber (símbolo Wb) é a unidade do SI para o fluxo magnético. A unidade leva esse nome em homenagem a Wilhelm Eduard Weber, físico alemão do século XIX.[1]


Definição[editar | editar código-fonte]

O weber pode ser definido como o fluxo que, ao atravessar uma espira, produz nela uma força eletromotriz igual a 1 volt, se reduzido uniformemente a zero em 1 segundo.[2]

Reescrevendo a relação acima temos:

fluxo magnético = (força eletromotriz) (tempo)

Disso tiramos as dimensões para o weber que, em unidades básicas do SI, é expresso por: [3]

Mas a unidade de fluxo magnético também pode ser expressa em termos de outras unidades do SI: tesla-metro quadrado (T m2), volt-segundo (V s), joule por ampére (J/A).

História[editar | editar código-fonte]

Wilhelm Eduard Weber II, físico alemão do século XIX. Em homenagem aos seus trabalhos na área do magnetismo deu-se o seu nome à unidade de fluxo magnético

Wilhelm Eduard Weber foi um físico alemão que trabalhou com Carl Friedrich Gauss em meados de 1832. Com a ajuda de Weber, Gauss conseguiu demonstrar que a eletricidade e o magnetismo não exigiam suas próprias unidades, podendo ser definidos em termos de unidades de tempo, comprimento e massa. [4] Então publicaram juntos um artigo onde, pela primeira vez, introduziu-se unidades absolutas de medida para o magnetismo. [5] Esse sistema de unidades foi chamado de Sistema Gaussiano de Unidades ou Sistema CGS de Gauss. Nesse sistema, o fluxo magnético era dado em termos de gausscentímetro quadrado (G cm²) ou maxwell (Mx).[6] Somente na Conferência Geral de Pesos e Medidas de 1948 a unidade de fluxo magnético foi definida e adotou-se o nome weber em homenagem ao físico alemão.

Comparando as unidades do CGS, do sistema CGS de Gauss e do SI temos: [7]

Referências

  1. «weber (unit of measurement)». Encyclopedia Britannica. Consultado em 15 de março de 2014. 
  2. International Committee for Weights and Measures (CIPM)- Resolutions. «Definitions of eletrical units». International Bureau of Weights and Measures (BIMP). Consultado em 15 de março de 2014. 
  3. Thomas Szirtes (2007). Applied Dimensional Analyses and Modeling Elsevier [S.l.] p. 698. 
  4. Robert P. Crease (2013). A Medida do Mundo - A busca por um sistema universal de pesos e medidas Zahar [S.l.] p. 177. 
  5. J. J. O'Connor e E. F. Robertson. «Wilhelm Eduard Weber - Biography». Consultado em 21 de março de 2014. 
  6. «International System of Units - Discussion». Consultado em 21 de março de 2014. 
  7. International Committee for Weights and Measures (CIPM)- Resolutions. «Non-SI units accepted for use with the SI, and units based on fundamental constants». International Bureau of Weights and Measures (BIMP). Consultado em 21 de março de 2014.