Brasil Open de Tênis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Portal no caminho para a entrada ao Aberto de 2011.
Jogo do Aberto de 2011.

O Brasil Open de Tênis é uma competição de tênis disputada anualmente no Brasil. É um torneio da série ATP TOUR 250 sob incumbência da ATP. A partir da temporada de 2012, sua sede passa para a cidade de São Paulo, com jogos no Ginásio do Ibirapuera.

História[editar | editar código-fonte]

Entre 2001 e 2011, o torneio foi disputado na Costa do Sauipe, no estado da Bahia. Primeiramente, era disputado em quadra rápida, logo após a realização do US Open. Em 2004, o piso foi alterado para o saibro e o evento passou a ser disputado no mês de fevereiro. O campeão é laureado com uma pontuação de 250 pontos no "Ranking de Entradas", além de embolsar uma quantia de US$ 75.700 (premiação de 2010, o valor costuma mudar a cada ano).

O Aberto da Costa do Sauípe foi o responsável por trazer de volta ao Brasil um torneio ATP pontuando no circuito internacional de tênis. O Brasil teve torneios ATP entre 1986 e 1993, sendo que entre 1989 e 1992 havia dois no país. Entre 1986 e 1990 o Aberto de Itaparica teve cinco edições, tendo entre seus vencedores renomados nomes, como o - então "jovem promessa" - norte-americano Andre Agassi e o - então veterano - sueco Mats Wilander, que ganhou na Bahia seu último torneio profissioonal.

Entre 1991 e 1993, o torneio foi substituído pelo São Paulo Open, que já era disputado desde 1987, mas só a partir de 1991 como um torneio ATP. Houve uma primeira edição do São Paulo Open em 1976 que também valeu pontos para o circuito da ATP, e com uma histórica final entre o sueco Bjorn Borg e o argentino Guillermo Vilas, a qual é considerada a maior e melhor partida de tênis já disputada no Brasil.

Ao mesmo tempo, foram disputados, também como Torneios ATP, o Aberto do Rio de Janeiro em 1989 e 1990, e o Aberto de Búzios entre 1991 e 1992. Assim como o Brasil Open, estes torneios deram a oportunidade para que alguns dos tenistas Nº 1 do Brasil viessem a ampliar as conquistas do país em títulos de ATP.

A partir de 2012, a competição acontecerá na cidade de São Paulo, com jogos no Ginásio do Ibirapuera.

Edições[editar | editar código-fonte]

Simples[editar | editar código-fonte]

Local Ano Campeão Vice-campeão Placar
Costa do Sauipe 2001 República Checa Jan Vacek Brasil Fernando Meligeni 2-6, 7-6(7-2), 6-3
2002 Brasil Gustavo Kuerten Argentina Guillermo Coria 6-74, 7-5, 7-6(7-2)
2003 Países Baixos Sjeng Schalken Alemanha Rainer Schüttler 6-2, 6-4
2004 Brasil Gustavo Kuerten Argentina Agustín Calleri 3-6, 6-2, 6-3
2005 Espanha Rafael Nadal Espanha Alberto Martín 6-0, 6-7(2-7), 6-1
2006 Chile Nicolás Massú Espanha Alberto Martín 6-3, 6-4
2007 Argentina Guillermo Cañas Espanha Juan Carlos Ferrero 7-6(7-4), 6-2
2008 Espanha Nicolás Almagro Espanha Carlos Moyà 7-6(7-4), 3-6, 7-5
2009 Espanha Tommy Robredo Brasil Thomaz Bellucci 6-3, 3-6, 6-4
2010 Espanha Juan Carlos Ferrero Polónia Lukasz Kubot 6-1, 6-0
2011 Espanha Nicolás Almagro Ucrânia Alexandr Dolgopolov 6-3, 7-6(7-3)
São Paulo 2012 Espanha Nicolás Almagro Itália Filippo Volandri 6–3, 4–6, 6–4
2013 Espanha Rafael Nadal Argentina David Nalbandian 6-2, 6-3

Duplas[editar | editar código-fonte]

Local Ano Campeões Vice-campeões Placar
Costa do Sauipe 2001 Itália Enzo Artoni
Brasil Daniel Melo
Argentina Gastón Etlis
África do Sul Brent Haygarth
6-3, 1-6, 7-6(7-5)
2002 Estados Unidos Scott Humphries
Bahamas Mark Merklein
Brasil Gustavo Kuerten
Brasil André Sá
6-3, 7-6(7-1)
2003 Austrália Todd Perry
Estados Unidos Thomas Shimada
Estados Unidos Scott Humphries
Bahamas Mark Merklein
6-2, 6-4
2004 Polónia Mariusz Fyrstenberg
Polónia Marcin Matkowski
Alemanha Tomas Behrend
República Checa Leoš Friedl
6-2, 6-2
2005 República Checa František Čermák
República Checa Leoš Friedl
Argentina José Acasuso
Argentina Ignacio González King
6-4, 6-4
2006 República Checa Lukáš Dlouhý
República Checa Pavel Vízner
Polónia Mariusz Fyrstenberg
Polónia Marcin Matkowski
6-1, 4-6, [10-3]
2007 República Checa Lukáš Dlouhý
República Checa Pavel Vízner
Espanha Rubén Ramírez Hidalgo
Espanha Albert Montañés
6-2, 7-6(7-4)
2008 Brasil Marcelo Melo
Brasil André Sá
Espanha Albert Montañés
Espanha Santiago Ventura
4-6, 6-2, [10-7]
2009 Espanha Tommy Robredo
Espanha Marcel Granollers
Argentina Lucas Arnold Ker
Argentina Juan Monaco
6-4, 7-5
2010 Uruguai Pablo Cuevas
Espanha Marcel Granollers
Polónia Lukasz Kubot
Áustria Oliver Marach
7-5, 6-4
2011 Brasil Marcelo Melo
Brasil Bruno Soares
Espanha Pablo Andújar
Espanha Daniel Gimeno-Traver
7-6(7-4), 6-3
São Paulo 2012 Estados Unidos Eric Butorac
Brasil Bruno Soares
Eslováquia Michal Mertiňák
Brasil André Sá
3–6, 6–4, [10–8]
2013 Áustria Alexander Peya
Brasil Bruno Soares
República Checa František Čermák
Eslováquia Michal Mertiňák
6–7(5–7), 6–2, [10–7]

Torneio feminino[editar | editar código-fonte]

Em 1999 e 2000, o torneio foi jogado em São Paulo, em quadras de saibro. Em 2001 e 2002, passou a ser jogado em quadras rápidas, na Costa do Sauípe, simultaneamente com o torneio masculino. Não foi mais disputado até 2013 quando foi programada nova edição em Florianópolis.

Simples[editar | editar código-fonte]

Ano Campeã Vice-campeã Placar
1999 Colômbia Fabiola Zuluaga Áustria Patricia Wartusch 7-5, 4-6, 7-5
2000 Hungria Rita Kuti-Kis Argentina Paola Suárez 4-6, 6-4, 7-5
2001 Estados Unidos Monica Seles Croácia Jelena Dokic 6-3, 6-3
2002 Rússia Anastasia Myskina Grécia Eleni Daniilidou 6-3, 0-6, 6-2

Duplas[editar | editar código-fonte]

Ano Campeãs Vice-campeãs Placar
1999 Argentina Laura Montalvo
Argentina Paola Suárez
Eslováquia Janette Husárová
Argentina Florencia Labat
5-7, 6-4, 6-3
2000 Estados Unidos Lilia Osterloh
Tailândia Tamarine Tanasugarn
Itália Rita Grande
Estados Unidos Meghann Shaughnessy
7–5, 6–1
2001 África do Sul Amanda Coetzer
Estados Unidos Lori McNeil
Estados Unidos Nicole Arendt
Argentina Patricia Tarabini
6-78, 6–2, 6–4
2002 Espanha Virginia Ruano Pascual
Argentina Paola Suárez
França Émilie Loit
Paraguai Rossana de los Ríos
6–4, 6–1

Premiação[editar | editar código-fonte]

Na edição de 2011, o torneio teve uma premiação total de US$ 527.700, sendo US$ 470.200 distribuídos aos jogadores, da seguinte forma:

Simples[editar | editar código-fonte]

Rodada Pontos ATP Prêmio em Dinheiro
Campeão 250 US$ 85.700
Vice-campeão 150 US$ 45.100
Semifinalista 90 US$ 24.450
Quartas-de-final 45 US$ 13.930
Rodada de 16 20 US$ 8.200
Rodada de 32 0 US$ 4.865
Qualificatória 12 US$ 785

Duplas[editar | editar código-fonte]

Rodada Pontos ATP Prêmio em Dinheiro
Campeões 250 US$ 26.000
Vice-campeões 150 US$ 13.700
Semifinalistas 90 US$ 7.410
Quartas-de-final 45 US$ 4.240
Rodada de 16 20 US$ 2.490

Ligações externas[editar | editar código-fonte]