Sena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Sena
Sena com o centro financeiro La Défense ao fundo, em Paris
Comprimento 776 km
Nascente Meseta de Langres, em Côte-d'Or
Altitude da nascente 470 m
Foz canal da Mancha
Área da bacia 75000 km²
País(es)  França
Sena em Paris.

O rio Sena (em francês: la Seine) é um rio do norte de França que banha a capital, Paris e que desagua no Oceano Atlântico. Tem uma extensão de 776 km.

Nasce a 470 metros de altitude, na Meseta de Langres, em Côte-d'Or. O seu curso tem uma orientação geral de sudeste a noroeste. Desagua no canal da Mancha, perto de Le Havre. A área da sua bacia hidrográfica é aproximadamente de 75 000 km².

A fonte do Sena é propriedade da cidade de Paris desde 1864. Uma cova artificial foi construída um ano depois, para controlar a fonte principal.

O entulho proveniente das demolições, assim como o transporte de materiais para construção, areia, pedra, cimento e concreto, além de terra de escavação, são produtos que navegam pelas águas do Sena. O carvão que abastece as usinas termoelétricas também é transportado por esse meio, para evitar congestionamento e poluição ambiental e sonora causada pelos caminhões, assim como o transporte de peças volumosas. O trigo, da famosa baguette francesa, também utiliza a hidrovia, pois os importantes moinhos estão localizados nas margens do Sena.

O transporte turístico de passageiros pelo Sena é uma atividade tradicional em Paris, com seus famosos bateaux mouches, barcos moscas. O número de turistas na França supera os 80 milhões, e a grande maioria visita Paris. Como as principais atrações turísticas de Paris estão localizadas junto as margens do Rio Sena ou nas suas proximidades, de 200 a 500 metros, a Prefeitura de Paris está elaborando um projeto de interligação dos diversos trechos das margens do rio.

Os principais afluentes do Sena são, desde a sua nascente:

Bacia hidrográfica do Sena.
Um bateau mouche, barco de turismo no Sena.
Vista noturna do Sena.

Curiosidades do Sena[editar | editar código-fonte]

  • Após ter sido queimada em 1431, Joana d'Arc teve suas cinzas atiradas no Rio Sena.
  • Napoleão Bonaparte que morreu em 1821, manifestou em seu testamento o desejo de ser enterrado às margens do Rio Sena, fato que nunca chegou a se concretizar.
  • Em 1991 as margens do rio foram classificadas como patrimônio da humanidade pela UNESCO
  • Desde 2002 as margens do rio têm sido usadas para abrigar, a cada verão, o evento Paris-Plage, onde determinados espaços das margens pavimentadas do rio são preenchidos por areia de praia, e beneficiados com instalações para banhos de ducha, lazer, e banhos de sol
  • O río é um lugar popular para os suicidios e para a desova de corpos de vítimas de assassinato[1] .


Evento de Verão Paris-Plage.
Regatta in Argenteuil, de Claude Monet.
Prova de natação das Olimpíadas de 1900, realizada no Rio Sena.

Poluição[editar | editar código-fonte]

No início da década de 1960, os cientistas consideravam o rio Sena quase como biologicamente morto, existindo apenas três das 32 espécies de peixes nativos identificáveis[2] . Desde então, leis de proteção têm sido criadas ao longo das décadas, assim como milhões de euros têm sido investidos em infraestrutura e estações de depuração, de forma que uma recuperação progressiva do ecossistema das águas do rio seja alcançada. Como resultado, a qualidade das águas melhora de maneira contínua, sobretudo em Paris, que já abriga vinte espécies endêmicas de peixes. Em 2009 foi anunciado que o Salmão do Atlântico havia retornado ao rio[3] .

Hoje em dia a poluição do rio é ligada à agricultura e às águas de chuva que carregam poluentes das zonas urbanas para o leito do rio. De acordo com análises recentes, 70 % das espécies de peixes do rio são impróprias para o consumo, em razão da contaminação das águas por Bifenilpoliclorado, cuja proibição de uso existe há mais de 20 anos, mas que ainda encontra-se acumulado no meio ambiente. O Rio Sena é o rio Europeu mais poluido pelo Bifenilpoliclorado. Essa poluição se estende até a baía do Sena, onde a pesca da sardinha foi proibida em 2010[4] .

Foto aérea da Baía do Sena em Le Havre, mostrando as águas do rio desaguando no Oceano Atlântico (Canal da Mancha) , local onde a pesca da Sardinha foi interditada em 2010 em virtude dos níveis de Bifenilpoliclorado.

Referências

Commons
O Commons possui multimídias sobre Rio Sena
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.