Árabes afegãos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Combatentes Mujahideens na fronteira do Paquistão para o Afeganistão.

Afegãos árabes (também conhecidos como árabes afegãos) eram árabes e outros muçulmanos mujahidins islâmicos que vieram para o Afeganistão durante e após a invasão soviética do Afeganistão para ajudar os companheiros afegãos muçulmanos na luta contra os soviéticos e afegãos pró-soviético .[1] . Observadores e jornalistas que cobriram a guerra têm dúvidas sobre sua importância como força de combate, mas dentro do mundo árabe muçulmano atingiram perto de um status de heróis, por sua associação com a derrota da superpotência comunista, atéia e anti-religiosa, que foi a União Soviética.

Muitos voltaram para seus países de origem para a jihad contra os seus governos. Seu nome não obstante, nenhum foi afegãos e alguns não eram árabes, mas turcos, malaios ou outro grupo étnico muçulmano não-árabe. O mais famoso entre os seus membros é Osama bin Laden.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Chechênia[editar | editar código-fonte]

Guerras da Iugoslávia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mohammed M. Hafez (2008-03). "Jihad After Iraq: Lessons from the Arab Afghans Phenomenon" (PDF) (1) CTC Sentinel [S.l.] Arquivado desde o original (PDF) em 2010-02-03.  |number= e |issue= redundantes (Ajuda)