Émile Boirac

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Émile Boirac
Retrat d'Emile Boirac de 1917
Nascimento 26 de agosto de 1851
Guelma
Morte 20 de setembro de 1917 (66 anos)
Dijon
Cidadania França
Ocupação filósofo, esperantista, sensitivo, psicólogo, físico
Prêmios
  • Cavaleiro da Legião de Honra
Assinatura
Emile Boirac signature.svg

Émile Boirac (Guelma, 26 de agosto de 1851 - Dijon, 20 de setembro de 1917) foi um filósofo, presidente da universidade de Grenoble em 1898 e presidente da universidade de Dijon em 1902, e médium francês. Ele promoveu o ensino de esperanto.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Associado (1874) e doutor (1894) em filosofia, lecionou filosofia por 26 anos em várias escolas secundárias, incluindo 15 anos no Lycée Condorcet (1882-1897). Ele foi nomeado presidente da Universidade de Grenoble em 1898 e presidente da Universidade de Dijon em 1902.[1] Ele participou do comitê que criou a delegação para a adoção de um idioma auxiliar internacional.

Promotor proeminente do esperanto, presidiu o primeiro congresso mundial de esperanto em Boulogne-sur-Mer, de 7 a 12 de agosto de 1905 e dirigiu a Academia de Esperanto. Na Borgonha, ele incentivou o aprendizado das crianças pela língua, em particular apoiando a ação de Émile Bord.

Ele também é conhecido por popularizar o conceito de déjà vu (1876) para caracterizar a sensação de já ter experimentado uma situação.[2] Ele também propôs o termo "metagnomia" para falar da aquisição de conhecimento por outros meios que não os cinco sentidos (o que atualmente chamamos de percepções extra-sensoriais).

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • L'Idée du phénomène : étude analytique et critique (A idéia do fenômeno: estudo analítico e crítico) tese de doutorado, apresentada na Faculdade de Letras de Paris, Paris, Félix Alcan, coll. "Biblioteca de filosofia contemporânea" (1894)
  • Tradução de monodalogia do esperanto por Leibniz (1902)
  • Illosileto kvarlingva (1903)
  • Perdita kaj retrovita (1905)
  • O que é o esperanto? (1906)
  • Congresso Esperanto de Genebra (1906)
  • Pri la homa radiado (1906)
  • Tradução em esperanto de "Don Juan" de Molière (1909)
  • Tradução em esperanto de O outro homem sábio por Henry van Dyke (1909)
  • Plena Vortaro EEa (1909)
  • O Problema da Língua Internacional (1911)
  • Vortaro do Oficialaj Radikoj (1911)
  • Fundamentaj principoj la vortaro esperanta (1911)
  • O futuro das ciências psíquicas (1917)

Referências

  1. http://sezonoj.ru/2017/09/boirac/
  2. Alan S. Brown, Essays in Cognitive Psychology, [2004], p. 11