AVS-36

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
AVS-36
AVS-36 - Ryssland - AM.123596.jpg
Tipo Fuzil de batalha
Local de origem União Soviética
História operacional
Em serviço 1936–1945
Guerras Conflitos fronteiriços entre a União Soviética e o Japão
Segunda Guerra Mundial
Guerra de inverno
Histórico de produção
Criador Sergei Simonov
Data de criação 1936
Especificações
Peso 4.3 kg (9.5 lb)
Comprimento 1.23 m (48 in)
Cartucho 7.62×54mmR
Velocidade de saída 840 m/s (2,756 ft/s)
Alcance efetivo 600 m
Sistema de suprimento Carregador de 15 rodadas
Mira 1500 m
AVS-36 com carregador de caixa

O AVS-36 (de Avtomaticheskaya Vintovka Simonova 1936 model; em russo: Автоматическая винтовка Симонова образца 1936 года (АВС-36)) foi um fuzil automático soviético que viu-se em serviço nos primeiros anos da Segunda Guerra Mundial. Foi dos primeiros fuzis de infantaria de fogo seletivo (capazes de fogo único e totalmente automático) formalmente adotados para o serviço militar.

O designer Sergei Gavrilovich Simonov, começou seu trabalho com um fuzil auto-carregado a gás em 1930. O primeiro protótipo estava pronto em 1931 e parecia promissor. Três anos depois, um lote experimental de um design melhorado foi feito. Em 1935, realizou-se uma competição entre o protótipo de Simonov e um fuzil feito por Fedor Tokarev. O fuzil Simonov emergiu como vencedor e foi aceito em serviço como o AVS-36. O AVS-36 era um fuzil a gás com curso de pistão curto e bloqueio de deslize vertical. Era capaz de fogo automático e semi-automático. O barril estava equipado com um grande freio focinho para reduzir o retrocesso. A munição suportava 15 balas. Uma faca baioneta foi acoplada no fuzil. Uma versão de precisão foi produzida em pequenas quantidades com uma luneta PE.[1] O AVS-36 foi visto pela primeira vez em público no desfile de maio de 1938 em Moscou, quando foi exibido pela 1ª [Divisão de Rifle. O público americano tomou conhecimento quando foi abordado em uma edição de agosto de 1942 do jornal americano Infantry Journal, em um artigo de John Garrett Underhill, Jr.[2]

Simonov mais tarde desenharia um fuzil anti-tanque, o PTRS-41 e a carabina SKS, o qual empregava uma operação de disparos e recargas mais simples.[3]


Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada nos artigos correspondentes noutras línguas e também na página de discussão.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. David Campbell (2016). Finnish Soldier vs Soviet Soldier : Winter War 1939–40. Combat 21. Illustrated by Johnny Shumate. Osprey Publishing. p. 66. [S.l.: s.n.] 
  2. David Naumovich Bolotin (1995). John Walter; Heikki Pohjolainen], eds. Soviet Small-arms and Ammunition. Traduzido por Igor F. Naftul'eff. Hyvinkää: Finnish Arms Museum Foundation (Suomen asemuseosäätiö). pp. 104–105. ISBN 9519718419 
  3. David Naumovich Bolotin (1995). John Walter; Heikki Pohjolainen], eds. Soviet Small-arms and Ammunition. Translated by Igor F. Naftul'eff. Hyvinkää: Finnish Arms Museum Foundation (Suomen asemuseosäätiö). p. 108. [S.l.: s.n.] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre AVS-36