Abrau-Durso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sede da vinícola Abrau-Durso

Abrau-Durso (em russo: Абрау-Дюрсо) é uma empresa vinícola russa, listada na Bolsa de Moscou sob a sigla ABRD e pertencente ao empresário Boris Titov. É sediada na vila de Abrau-Durso, na região de Krasnodar Krai. Trata-se de uma das principais vinícolas da Rússia, e é especializada em vinhos espumantes. A vinícola também opera um hotel, spa e restaurante.[1]

A região de Abrau-Durso é descrita como sendo uma das melhores regiões vinícolas da Russia, tendo recebido substancial apoio do governo russo.[2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A vinícola foi fundada em 1870 por decreto do então Tsar Alexandre II.[3]

A vinícola teve sua produção substancialmente elevada após 1891, com a nomeação do Príncipe Golitsynas de Romanov como diretor da vinícola. Em 1894, L. S. Golitsyn construiu uma adega para 10 mil tonéis de vinho, e em 1897 outras 5 instalações similares já haviam sido construídas, concentrando a produção de espumantes. O primeiro rótulo, com 13 mil unidades foi produzido sob a supervisão de especialistas franceses no ano de 1896. Em dezembro de 1898, a primeira série de espumantes sob o rótulo Abrau foi lançada, com um total de 25 mil garrafas. O volume da produção, embora significativo para o contexto local, era pequeno em comparação aos produtores europeus ocidentais, sendo os espumantes fornecidos exclusivamente para a Corte Imperial e para a aristocracia.

No início do século XX, especialistas franceses foram convidados para aprimorar a produção de espumantes, treinando o enólogo Victor Dravinyi, que chefiou a produção entre 1905 à 1919.

Após a Revolução Russa a vinícola foi estatizada, e em 1920 transformada no sovkhoz "Abrau-Durso", passando a chefia da mesma a A. M. Frolov-Bagreev, o qual foi responsável pela produção do primeiro lote de espumantes soviético com um total de 36 mil garrafas.[4]

Em 2003, a empresa então pertencente ao Governo da Federação Russa foi privatizada e passou por um grande processo de modernização.[5]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Public Joint Stock Company Abrau-Durso: Private Company Information». Bloomberg. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  2. «Russian government to support domestic wine producers». BNE Intellinews. 12 de julho de 2018. Consultado em 31 de outubro de 2018 
  3. «Abrau Durso Winery». Russian Wine Country. 22 de novembro de 2010. Consultado em 18 de agosto de 2017. Arquivado do original em 19 de agosto de 2017 
  4. «História da Vinícola Abrau-Durso (История ЗАО «АБРАУ-ДЮРСО)». Consultado em 18 de maio de 2009. Cópia arquivada em 4 de maio de 2009  Parâmetro desconhecido |deadlink= ignorado (ajuda)
  5. «O viticultor irá vender a si mesmo» (em russo). Журнал Эксперт. 11 de maio de 2009. Consultado em 12 de agosto de 2010. Cópia arquivada em 5 de março de 2013  Parâmetro desconhecido |deadlink= ignorado (ajuda)

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]