Adsertor pacis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Adsertor pacis é o nome dado a determinado funcionário dos visigodos, cuja função lhe permitia julgar mas não lhe garantia o direito à magistratura. O seu trabalho consistia em solucionar pacificamente as causas para as quais recebesse nomeação especial do rei. Suas funções equivaleriam, pois, às dos juízes de paz, o que, aliás, o nome parece sugerir, devendo, porém, ser ressaltado que a palavra adsertor, quando empregada no código visigótico, não significava juiz e sim procurador, ou, ainda, representante de algum litigante.[1][2]

Referências

  1. Código Visigótico. livro II, capítulo I, livro XV. [S.l.: s.n.] 
  2. «Historia del Derecho». El Ríncon del Vago. Consultado em 22 de outubro de 2011 
Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.