Ah-hotep II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sarcófago da rainha Ah-hotep II.

Ah-hotep II foi uma rainha do Antigo Egipto, irmã e grande esposa real do rei Amenófis I. Pertence ao começo da XVIII dinastia egípcia, tendo vivido entre 1525 e 1504 a.C. (datas aproximadas).

Era filha do fundador da dinastia, Amósis, e da rainha Amósis-Nefertari. Partilha o nome (que significa "a Lua está satisfeita", numa alusão ao deus Tot) com a sua avó, a rainha Ah-hotep I.

Durante algum tempo existiu um mistério por resolver em torno desta rainha. Apesar dos registos reais se referirem a ela como "Filha de Rei, Esposa de Rei, Mãe de Rei", não se conhecia quem era o filho de Ah-hotep que teria sido rei. Em 1918 foi descoberto o corpo de um bebé do sexo masculino em Deir el-Bahari, que foi identificado como o príncipe Amenemhat, filho de Ah-hotep e de Amenófis, tendo a dúvida sido desfeita.

O bebé faleceu quando tinha um ou dois anos de idade, deixando o trono a Tutmés. Sabe-se que o seu túmulo foi violado, tendo os sacerdotes do culto do deus Amon, já no tempo da XX dinastia, encontrado o seu corpo numas colinas próximas. Estes sacerdotes voltaram a sepultá-lo junto da sua tia, Amósis-Meritamon, cujo túmulo também tinha sido violado.

Ah-hotep II foi inumada na necrópole real de Tebas.