Alamanda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAlamanda
Bright yellow flower.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicotiledóneas
Clado: asterídeas
Subclasse: Asteridae
Ordem: Gentianales
Família: Apocynaceae
Género: Allamanda
Espécie: A. cathartica
Nome binomial
Allamanda cathartica
L.

A Allamanda cathartica L., também conhecida como dedal-de-dama é uma planta tóxica ornamental da família Apocynaceae.

É uma trepadeira arbustiva e latescente. Possui quatro folhas verticiladas, oblongas ou ovadas, acuminadas e glabras. As flores são amarelas, fasciculadas, axilares e campanuladas. A simetria de sua flor é actinomorfa; é cíclica, dialisépala, gamopétala e diclamídia; o seu estigma é ramificado; seus estames são livres, possuindo deiscência rimosa, isostêmone e epipétala. As folhas são verticiladas e apresentam nervação peninérvea. O fruto é do tipo cápsula bivalve, contendo poucas sementes.

Uso Medicinal e Toxicidade[editar | editar código-fonte]

Esta planta tóxica é muito utilizada na medicina popular, principalmente como purgante (catártico). Porém, este uso, bem como as ingestões acidentais da planta, acarretam distúrbios gastrintestinais intensos caracterizados por náuseas, vômitos, cólicas abdominais e diarréia, em razão da presença de saponinas.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Orélia" é uma referência ao dourado de suas flores, que se assemelham ao ouro. Cathartica, traduzido do latim, significa "laxante"[1], que é uma propriedade atribuída à planta pelo povo.

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Plantas Tóxicas - Alamanda

Ícone de esboço Este artigo sobre asterídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.