Albert Libertad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Albert Libertad

Joseph Albert (conhecido como Albert Libertad ou Libertad ) [1] (24 de novembro de 1875 - 12 de Novembro de 1908) foi um anarquista individualista militante e escritor da França que editou a influente publicação anarquista "L'Anarchie".[2]

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

Ele nasceu em Bordeaux, e morreu em Paris. Abandonado por seus pais quando bebê, Libertad era um filho da Assistência Pública, em Bordeaux. Como resultado de uma doença da infância, ele perdeu o uso das pernas,[2] mas ele colocou o seu handicap para uma boa utilização: ele usou muletas como armas contra a polícia.

Ele mudou-se para Paris aos 21 anos, onde imediatamente foi ativo em círculos anarquistas, indo tão longe a ponto de viver nos escritórios da revista "Le Libertaire." Membro de vários grupos anarquistas, e um defensor da "propaganda pelo ato", ele foi, no entanto, um candidato abstencionista no 11 º arrondissement de Paris, em 1902 e 1904, vendo a sua candidatura como um meio de difusão das idéias anarquistas. Durante o caso Dreyfus, fundou a Liga Anti-militarista (1902) e, juntamente com Paraf-Javal, fundou o "Causeries populaires", locais de discussões públicas que provocaram grande interesse em todo o país, contribuindo para a abertura de uma livraria e vários clubes em diferentes bairros de Paris.[3] Em 1905, Liberdad fundou o que foi provavelmente o mais importante jornal anarquista individualista, "L'Anarchie", que incluiu entre seus colaboradores André Lorulot, Emile Armand, Victor Serge e seu companheiro Rirette Maitrejean.

O teórico francês Raoul Vaneigem relatou que Libertad ganhou notoriedade por uma chamada à ação, em que ele "convidou os cidadãos a queimar os seus documentos de identificação e tornar-se humanos novamente, recusando-se a deixar-se reduzir a um número, devidamente registrados nos inventários de estatística do Estado".[4] Ele trabalhou como revisor com Aristide Briand, editando a revisão do "La Lanterne", e depois com Sébastien Faure. Um ativista do amor livre, Libertad também escreveu no "EnDehors", um jornal fundado por Zo d'Axa.

O anarquismo de Albert Libertad[editar | editar código-fonte]

Por ocasião do aniversário de 14 de julho, "L'Anarchie "imprimiu e distribuiu o manifesto "A Bastilha das Autoridade" em cem mil exemplares. Junto com a febril atividade contra a ordem social, Libertad também organizava festas, bailes e excursões pelo país, em conseqüência de sua visão do anarquismo como a "alegria de viver " e não como sacrifício militante e instinto de morte, procurando conciliar as necessidades do indivíduo (em sua necessidade de autonomia) com a necessidade de destruir a sociedade autoritária. Na verdade, Libertad venceu a falsa dicotomia entre revolta individual e da revolução social, salientando que a primeira é simplesmente um momento do segunda, e certamente não a sua negação. A revolta só pode nascer da tensão específica do indivíduo, o que, em se expandindo, só pode levar a um projeto de libertação social. Para Libertad, o anarquismo não consiste em viver separado de qualquer contexto social, em alguma torre de marfim ou em alguma ilha comunitária feliz, nem em viver em submissão a papéis sociais, mas viver como anarquistas, aqui e agora, sem concessões, da única maneira possível:., rebelando-se. E é por isso que, nesta perspectiva, a revolta individual e a revolução social já não se excluem, mas se complementam."[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Albert Libertad

Referências

  1. Libertad, Le Culte de la charogne. Anarchisme, un état de révolution permanente (1897-1908), Éditions Agone, 2006. ISBN 2-7489-0022-7 (Ver também [1])
  2. a b "Libertad" (1875-1908) at marxists.org
  3. a b “Machete” #1. "Bonnot and the Evangelists"
  4. http://www.noborderbxl.eu.org/spip.php?article282&lang=fr "No borders no papers" by Raoul Vaneigem

Notas[editar | editar código-fonte]


{{Navbox |name = Anarquismo2 |titlestyle = background: #ffffff;

|image =

Black flag waving.svg

|state = collapsed |title = Anarquismo |below = Anarquismo
Portal da Anarquia
|belowstyle = background: #ffffff; |groupstyle = background: white; |liststyle = padding-left:0.5em; padding-right:0.5em;

|group1 = Correntes |list1 = Anarquismo insurrecionárioAnarquismo social

|group2 = História |list2 = Ato de Exclusão AnarquistaBatalha de GênovaBatalha de SeattleBiênio VermelhoCaso de Sacco e VanzettiCatalunha AnarquistaComuna de ParisCongresso de Amasterdã de 1907Escola ModernaGreve Geral de 1917Incidente AmakasuIncidente KōtokuInsurreição anarquista de 1918Exército Insurgente MakhnovistaInternacional de Saint-ImierInternacional NegraJornadas de Maio de 1937Levante ZapatistaMaio de 1968Patagônia rebeldePrimeira InternacionalProvosRebelião em OaxacaRebelião da Baixa CalifórniaRevoada dos galinhas-verdesRevolta de HaymarketRevolta de KronstadtRevolução EspanholaRevolução MexicanaRevolução UcranianaSemana Trágica de 1909Semana Trágica de 1919

|group3 = Princípios |list3 = Crítica da dominação: exploração capitalista e pré-capitalista, Estado, religião, educação e mídia, dominação de classe, imperialismo, dominações de gênero e de raçaDefesa da autogestão: socialização da propriedade, autogoverno democrático, cultura autogestionáriaEstratégia: sujeitos revolucionários, estratégias de luta, revolução social e violência

|group4 = Estratégias de luta |list4 = Antiorganizacionais: grupo de afinidade, insurgência, propaganda pelo atoOrganizacionais: anarcossindicalismo, municipalismo, organização específica anarquista, sindicalismo revolucionárioTransversais: cultura autogestionária

|group5 = Economia |list5 = ColetivismoComunismoMutualismo

|group6 = Debates |list6 = Antiorganizacionismo e organizacionismoLimites e possibilidades da culturaMercado autogestionário ou planificação democráticaOrganização específica anarquistaPolítica no local de moradia ou de trabalhoReformas e lutas de curto prazoUtilização da violência

|group7 = Por região |list7 = ÁfricaArgentinaÁustriaBrasilCanadáChinaCoreiaCubaEspanhaEstados UnidosFrançaGréciaÍndiaInglaterraIrlandaIsraelItáliaJapãoMéxicoPolôniaPortugalRússiaSomáliaSuéciaTurquiaUcrâniaVietnã

|group8 = Tópicos |list8 = AmbientalismoArtesCapitalismoDireitos animaisEducaçãoFeminismoIndividualismoMarxismoNacionalismoQuestões étnicasReligiãoSindicalismoViolência

|group9 = Listas |list9 = BiografiasAnarquistas brasileirosAnarquistas portuguesesAnarquistas em prisõesLivrosComunidadesDocumentáriosFilmes de ficçãoMúsicosOrganizaçõesPeriódicos

|group10 = Relacionados |list10 = AnticapitalismoAntiestadismoAntimilitarismoAutonomismoPós-anarquismoSindicalismoSocialismo libertário


  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Albert Libertad».
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.