Portal:Anarquia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(Atualizar Conteúdos)
O PORTAL DO Anarchic a-white.svgNARQUISMO
 ver·editar Conteúdo selecionado relacionado ao anarquismo
Anarchy-symbol.svg
Anarquismo é uma ideologia política que tem como princípios a luta contra o corporativismo, o monopólio dos meios de produção e o Estado; o anarquismo coletivista também defende a autogestão, baseando-se fundamentalmente em uma crítica da dominação. Os anarquistas defendem uma transformação social fundamentada em estratégias coerentes com seus fins, que deverão permitir a transformação do sistema capitalista e estatista em um sistema socialista e autogestionário.

O anarquismo surgiu na segunda metade do século XIX, a partir da radicalização do mutualismo de Pierre-Joseph Proudhon no seio da Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT), durante o final da década de 1860. Entre 1868 e 1894, o anarquismo já havia se desenvolvido significativamente e também havia sido difundido globamente, e exerceu, até 1949, grande influência entre os movimentos operários e revolucionários, embora tenha continuado a exercer influência significativa em diversos movimentos sociais do período pós-guerra até a contemporaneidade, entre fluxos e refluxos.

As posições dos anarquistas são heterogêneas e o anarquismo tem sido marcado por diversos debates e divergências. Os debates mais relevantes se dão em torno da defesa da autogestão e da estratégia. Com base em discussões estratégicas acerca da organização anarquista, das lutas de curto prazo e da violência, estabelecem-se duas correntes do anarquismo: o anarquismo insurrecionário e o anarquismo social ou de massas. O anarquismo insurrecionário afirma que as lutas de curto prazo por reformas e que os movimentos de massa organizados são incompatíveis como anarquismo, dando ênfase à propaganda pelo ato como o principal meio para despertar uma revolta espontânea revolucionária. Já o anarquismo social ou de massas enfatiza a noção de que apenas movimentos de massa podem ser capazes de provocar a transformação social desejada pelos anarquistas, e que tais movimentos, constituídos normalmente por meio de lutas por reformas e questões imediatas, devem contar com a presença dos anarquistas, que devem trabalhar no sentido de radicalizá-los e transformá-los em agentes revolucionários.
Atalho: WP:ANA
Portal:Anarquia/Mutirão Anarquista Wikipediano Portal:Anarquia/Acervo_de_imagens Portal:Anarquia/Citação Portal:Anarquia/Você_sabia Portal:Anarquia/Calendário histórico
Mutirão Anarquista Wikipediano Acervo de Imagens Banco de Citações Banco de Curiosidades Calendário Histórico
 ver·editar Artigo em Destaque
Louise Michel.png
Louise Michel (nascida em Vroncourt-la-Côte, em 29 de Maio de 1830 — falecida em Marselha em 9 de Janeiro 1905) cujo apelido era Enjolras, foi professora, poetisa, escritora e blanquista. Reconheceu-se anarquista durante a Comuna de Paris na qual foi uma das mais importantes communards. Foi também primeira a deflagar a bandeira negra como símbolo dos ideais libertários, popular nos séculos seguintes entre os adeptos do Anarquismo.

Preocupada com a educação infantil, Michel lecionou alguns anos em Paris até 1856. Aos 26 anos nessa mesma cidade já era autora de uma extensa obra literária, política e educacional com foco nos movimentos sociais revolucionários. Participou ativamente da Comuna de Paris, tanto na linha de frente nas barricadas, como em funções de apoio até ser capturada e deportada para a Nova Caledônia. Retornou à França em 1880 onde se tornara extremamente popular, participou de inúmeros eventos e reuniões operárias, continuou sendo vigiada pela polícia pelo resto de sua vida, sendo presa várias vezes por seu ativismo político até sua morte aos 74 anos de idade.

Após seu falecimento continuou sendo considerada e homenageada como uma das mais notáveis anarquistas, feministas, sindicalistas e educadoras libertárias do século XIX, preservando tal reconhecimento até a atualidade.

 ver·editar Imagem do Acervo


WallStexplosion1920.jpg
Imagem de Sun Newspaper Photograph

No ano de 1920, na cidade de Nova York, policiais e curiosos se acotovelam para ver os mortos do atentado a bomba em Wall Street em frente ao banco Morgan. Seu autor Mario Buda era um dos colaboradores de Luigi Galleani notório entusiasta da utilização da violência e da Propaganda pelo Ato.
 ver·editar Citação


Howard Zinn
A desobediência civil não é o nosso problema. Nosso problema é a obediência civil. Nosso problema é que muitas pessoas ao redor do mundo obedeceram as ordens dos líderes de seus governos e foram a guerra, e milhões foram mortos por causa dessa obediência... nosso problema é que as pessoas são obedientes por todo o mundo diante da pobreza, da fome, da estupidez, da guerra e da crueldade. Nosso problema é que as pessoas são obedientes diante de cadeias que estão cheias de batedores de carteira, enquanto grandes bandidos governam a nação. Eis aí o nosso problema.


 ver·editar 16 de agosto

Portal:Anarquia/Calendário histórico/16 de agosto


Copyleft Pirate symbol.svg

→ Colabore para a ampliação deste calendário traduzindo os dados referentes ao dia 16 de agosto do calendário anglófono The Daily Bleed, do calendário francófono L’Ephéméride Anarchiste ou do catalão Anarcoefemèrides.

 ver·editar Sabia que...
Louise Michel
 ver·editar Categorias
 ver·editar Portais relacionados
 ver·editar Colabore!

Agradecemos o seu interesse por ampliar e melhorar os artigos relacionados com o Anarquismo na Wikipédia! Abaixo algumas coisas que esperam a sua colaboração.