Portal:Ayrton Senna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo · Temas gerais · Resumo do conhecimento · Portais · Categorias · Listas · Glossários · Índices · Índice A-Z

(Atualizar Conteúdos)
Ayrton Senna

Ayrton Senna em (1988) Ayrton Senna em Ímola (1989) Ayrton Senna (Instituto Ayrton Senna)

Portal Ayrton Senna
Tricampeão Mundial de Fórmula 1

Artigo Principal

Senna com uma miniatura da McLaren de 1988
Ayrton Senna da Silva ONMORBOME (São Paulo, 21 de março de 1960Bolonha, 1 de maio de 1994) foi um piloto brasileiro de Fórmula 1, três vezes campeão mundial, nos anos de 1988, 1990 e 1991. Foi também vice-campeão no controverso campeonato de 1989 e em 1993. Sua morte, assim como o funeral e velório, provocou uma das maiores comoções da história do Brasil, bem como repercussão mundial. É considerado em pesquisas feitas com jornalistas especializados, pilotos e torcedores como o melhor piloto da história da Fórmula 1 em todos os tempos. Em 2012, foi eleito pela rede BBC o melhor piloto de todos os tempos. Em 1999, foi eleito pela revista Isto É, o esportista do século 20 no Brasil. Também é reputado como um dos maiores esportistas do mundo no século 20. No auge de sua carreira, era considerado, segundo pesquisas, como o maior ídolo do Brasil. Mesmo depois de duas décadas de sua morte, pesquisa do Datafolha mostrou que Senna continua sendo avaliado como o maior ídolo do país.

Senna começou sua carreira competindo por kart, onde era conhecido como "42", número que utilizou nos campeonatos nacionais. Mudou-se para competições de automobilismo em 1981, consagrando-se campeão do Campeonato Britânico de Fórmula 3 após dois anos de sua estreia. Seu bom desempenho na Fórmula 3 impulsionou sua ascensão à Fórmula 1, fazendo sua primeira aparição na categoria no Grande Prêmio do Brasil de 1984 pela equipe Toleman-Hart, tendo abandonado a corrida na 8ª volta. Em sua primeira temporada, Senna conseguiu pontuar em 5 corridas, fechando o ano com treze pontos e a 9ª posição na classificação geral dos pilotos. No ano seguinte, trocou a Toleman-Hart pela Lotus-Renault, equipe pela qual venceu seis Grand Prix ao longo de três temporadas.

Em 1988, juntou-se ao francês Alain Prost (que seria seu maior rival em sua carreira) na McLaren-Honda e viveu anos vitoriosos pela equipe. Os dois juntos venceram 15 dos 16 grandes prêmios daquela temporada e Senna sagrou-se campeão mundial pela primeira vez. Prost levou o campeonato de 1989 e Senna retomou o título em 1990 - ambos títulos foram decididos por colisões entre os pilotos no Grande Prêmio do Japão. Na temporada seguinte, Senna faturou seu terceiro título mundial, tornando-se o piloto mais jovem a conquistar um tricampeonato na Fórmula 1, façanha que foi mantida até o final da temporada de 2012, quando Sebastian Vettel venceu por três anos consecutivos. A partir de 1992, a equipe Williams-Renault dominou amplamente a competição. Ainda assim, Ayrton Senna conseguiu terminar a temporada 1993 como vice-campeão, vencendo cinco corridas. Negociou uma transferência para Williams em 1994.

Sua reputação de piloto veloz ficou marcada pelo recorde de pole positions que deteve, sendo apelidado de o "rei das pole-positions". Sobre asfalto chuvoso, demonstrava grande capacidade e perícia, como demonstrado em atuações antológicas nos GPs de Mônaco 1984, de Portugal 1985 e da Europa 1993. Senna, até o fim de sua carreira, deteve o recorde de maior número de vitórias no prestigioso Grande Prêmio de Mônaco - seis - e até então, o terceiro piloto mais bem sucedido de todos os tempos em termos de vitórias. Ele também foi aclamado por suas performances em tempo de chuva, como no Grande Prêmio de Mônaco 1984, o Grande Prêmio de Portugal de 1985 e o Grande Prêmio da Europa de 1993.

Em Destaque

Artigo

Xuxa na estréia do documentário no Brasil
Senna é um documentário lançado em 2010 que conta a trajetória de Ayrton Senna na Fórmula 1. É uma co-produção de França, Brasil, Reino Unido e Estados Unidos. O longa foi produzido pela Working Title em parceria com a ESPN Films e foi distribuído pela Universal Pictures.

Durante vários anos, inúmeros diretores de renome internacional tiveram a intenção de realizar um filme sobre Ayrton Senna, entre eles: Ridley Scott, Walter Salles, Michael Mann e Oliver Stone. Porém, como o objetivo deles era que algum ator fizesse o papel de Ayrton Senna, a família não autorizou a sua realização. Até que o diretor Asif Kapadia aceitou fazer um documentário sobre o piloto brasileiro, conseguindo assim autorização da família para a realização do projeto.

Alguns atores brasileiros e estrangeiros foram cotados a viver Senna no cinema. O espanhol Antonio Banderas foi cogitado em 1996, pela própria irmã do piloto, a interpretá-lo. Já o norte-americano Sylvester Stallone chegou a conversar, informalmente no ano de 1994, com Ayrton, sobre a possibilidade do ator interpretar o brasileiro no cinema. Rodrigo Santoro igualmente foi cogitado a encarnar Ayrton Senna nas telonas, porém o projeto foi paralisado momentaneamente.

Recebeu aclamação tanto da crítica quanto do público, tornando-se um dos melhores nos gêneros documentário e de filmes sobre esportes em todos os tempos.

Foto

Ayrton Senna pilotando um kart
Ayrton Senna pilotando um kart

Arquivo - Fotos Anteriores


Lista

Mural em homenagem a Ayrton Senna no Rio de Janeiro (2016)

Está é uma lista com todas as homenagens, prêmios e distinções que Ayrton Senna recebeu, bem como eleições e pesquisas das quais ele é mencionado. Esta lista será um compêndio com todas as menções que Senna recebeu antes e depois de sua morte.

Em 2014, devido aos 20 anos da morte do piloto, várias homenagens foram feitas como parte de uma campanha criada pelo Instituto Ayrton Senna intitulada "Ayrton Senna Sempre". Ainda em 2014, um estudo feito pela empresa de análise de crédito ProScore, apontou Senna como a segunda personalidade paulista que mais dá nome a logradouros, atrás somente do escritor Monteiro Lobato e a frente de nomes como do bandeirante Fernão Dias, o padre jesuíta José de Anchieta e o também bandeirante Raposo Tavares.

Imagens

Senna em Montreal (1988) Senna em Mônaco (1992) Senna no GP dos Estados Unidos (1991) Senna pilotando um Jet Ski
Senna em Montreal (1988) Senna em Mônaco (1992) Senna no Grande Prêmio
dos Estados Unidos (1991)
Senna pilotando um Jet Ski
Outras Informações

Você Sabia?

Ayrton pilotando um Fórmula Ford em 1981

Senna venceu uma corrida com um carro praticamente sem freios. O fato ocorreu em Snetterton, na Inglaterra, durante o campeonato de Fórmula Ford de 1982.

Ayrton Senna conseguiu vencer uma corrida de Fórmula 1 cruzando a linha de chegada com apenas uma das seis marchas. Tal feito aconteceu no GP do Brasil de 1991 disputado em Interlagos.

Senna fez a melhor volta de uma corrida passando por dentro dos boxes. Isso aconteceu em Donington Park em 1993.

Senna já salvou a vida de um piloto no meio da pista na Fórmula 1. O fato ocorreu nos treinos livres para o GP da Bélgica de 1992. Senna parou a sua McLaren para ser o primeiro a atender Érik Comas. O carro vazava combustível e poderia explodir a qualquer momento, naquele momento o francês estava desmaiado. Senna desligou o motor evitando consequências ainda mais graves.


Memórias

Ayrton Senna com a Lotus na temporada de 1986 em Brands Hatch

Em 30 de maio de 1982, o brasileiro participou de uma "corrida das celebridades" denominada "Shell Super Sunbeam for Celebrities", realizada no circuito de Oulton Park, Inglaterra. Senna venceu a bordo de um Talbot.

Em 25 de maio de 1986, Senna alcançou o 2º lugar na Bélgica, em Spa-Francorchamps, quando largou da 4º posição e assumia a liderança do campeonato.

Em 08 de maio de 1983, Ayrton conquistou a oitava vitória seguida na F-3 inglesa em oito provas disputadas. O triunfo ocorreu em Brands Hatch.

Arquivo - Veja outras informações


Outras Seções

Tópicos

Portais relacionados