Portal:Arqueologia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo · Temas gerais · Resumo do conhecimento · Portais · Categorias · Listas · Glossários · Índices · Índice A-Z

Portal   Tópicos
Portal Arqueologia.jpg
Escavação de cemitério da Cúria Metropolitana de Porto Alegre-RS
Castelo de Silves durante as escavações
Portal da Arqueologia
Dropshadow lang.jpg
Great Wall of China, Framed view.jpg
Lieser, Notgrabung 3.jpg

Arqueologia (cuja origem etimológica vem de arqueo, antigo e lógos, estudo) é uma ciência social que estuda as sociedades, podendo ser tanto as que ainda existem, quanto as atualmente extintas, através de seus restos materiais, sejam estes objectos móveis (como por exemplo objecto de arte, como as vénus) ou objectos imóveis (como é o caso de estruturas arquitectónicas). Também se incluem as intervenções no meio ambiente efetuadas pelo homem.

A maioria dos primeiros arqueólogos, que aplicaram a sua disciplina aos estudos das antiguidades, definiram a arqueologia como o "estudo sistemático dos restos materiais da vida humana já desaparecida". Outros arqueólogos enfatizaram aspectos psicológico-comportamentais e definiram a arqueologia como "a reconstrução da vida dos povos antigos".

Em alguns países a arqueologia é considerada como uma disciplina pertencente à antropologia; enquanto esta se centra no estudo das culturas humanas, a arqueologia dedica-se ao estudo das manifestações materiais destas. Deste modo, enquanto as antigas gerações de arqueólogos estudavam um antigo instrumento de cerâmica como um elemento cronológico que ajudaria a pôr-lhe uma data à cultura que era objeto de estudo, ou simplesmente como um objeto com um verdadeiro valor estético, os antropólogos veriam o mesmo objecto como um instrumento que lhes serviria para compreender o pensamento, os valores e a própria sociedade a que pertenceram.


Ver artigo principal

Artigo destacado Colabore
Frontão de Talamon, terracota
A escultura etrusca foi uma das mais importantes expressões artísticas dos etruscos, um povo que habitou a região centro-norte da Itália aproximadamente entre os séculos IX e I a.C. Sua arte foi em grande parte uma derivação da arte grega, mas teve um desenvolvimento com muitas características únicas. Dada a ausência quase total de documentos textuais etruscos, problema agravado pela ignorância moderna sobre sua língua, ainda largamente indecifrada, é na arte onde se encontram pistas para a reconstituição de sua história, no que as crônicas gregas e romanas sobre eles são de grande auxílio. Assim como a sua cultura em geral, a escultura etrusca possui muitos aspectos desafiadores para os estudiosos modernos, sendo objeto de acesa polêmica e obrigando-os a proporem suas interpretações sempre em caráter provisório, mas é consenso que faz parte do mais importante e original legado artístico italiano antes do surgimento do Império Romano, tendo inclusive contribuído significativamente para a formação inicial das tradições artísticas da Roma Antiga.

Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Google+ Compartilhe via Twitter

Colabore!

Agradecemos o seu interesse por ampliar e melhorar os artigos relacionados com Arqueologia na Wikipédia! Abaixo algumas coisas que esperam a sua colaboração.

Este portal faz parte do Farm-Fresh vase.png WikiProjeto Arqueologia.
Veja também
Artigo bom Imagem selecionadaVE
Obelisco de Teodósio
O Obelisco de Teodósio (em turco: Dikilitas) é um obelisco do Antigo Egito mandado construir pelo faraó Tutmés III que no século IV d.C. foi levado para Constantinopla (atual Istambul, Turquia) e colocado no Hipódromo, no que é hoje a Praça Sultanahmet, pelo imperador romano Teodósio I.

História
O obelisco foi erigido por Tutmés III (r. 1479–1 425 a.C.) a sul do sétimo pilone do grande Templo de Karnak, no que é hoje a cidade egípcia de Luxor. Em 357 d.C., o imperador romano Constâncio II (r. 337–361) mandou transportar o obelisco e um outro ao longo do rio Nilo para Alexandria, para comemorar a sua ventenália (ventennalia; 20 anos no trono). O outro obelisco foi erigido na spina do Circo Máximo, em Roma, no outono do mesmo ano e é atualmente conhecido como Obelisco Lateranense. O chamado Obelisco de Teodósio permaneceu em Alexandria até 390, quando Teodósio I (r. 378–395) o mandou levar para Constantinopla para ser colocado na spina do hipódromo daquela cidade.


Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Google+ Compartilhe via Twitter

Istanbul - Museo archeol. - Sarcofago di re di Sidone, 470-460 aC - Foto G. Dall'Orto 28-5-2006 02.jpg
Sarcófago do rei de Sidon, museu arqueológico de Istambul (Turquia).

Arquivo - Veja todas as imagens selecionadas

Categorias Sabia que...VE
As Montanhas Flamejantes, próximo às ruínas de Gaochang.
Vídeo selecionadoVE Eventos recentesVE
Créditos: Trabalho próprio de usuário da Wikipédia User:Kpisimon

Um vaso encontrado em 1997 na antiga cidade Hitita de Hüseyindede, ele possuí motivos da arte figurativa Taurocatapsia.



Portais relacionados
Wikimedia e outros portais
Arqueologia no Wikinotícias     Arqueologia no Wikiquote     Arqueologia no Wikilivros     Arqueologia no Wikisource     Arqueologia no Wikcionário     Arqueologia na Wikiversidade     Arqueologia no Wikivoyage     Arqueologia no Commons
Notícias Citações Livros didáticos e manuais Biblioteca Definições Recursos de aprendizado Guias de viagem Imagens e mídia
https://pt.wikinews.org/wiki/Special:Search/ArqueologiaWikinews-logo.png
https://pt.wikiquote.org/wiki/Special:Search/ArqueologiaWikiquote-logo.svg
https://pt.wikibooks.org/wiki/Special:Search/ArqueologiaWikibooks-logo.png
https://pt.wikisource.org/wiki/Special:Search/ArqueologiaWikisource-logo.svg
https://pt.wiktionary.org/wiki/Special:Search/ArqueologiaWiktionary-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/ArqueologiaWikiversity-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/ArqueologiaWikivoyage-Logo-v3-icon.svg
//pt.wikipedia.org/wiki/Especial:Search/Commons:ArqueologiaCommons-logo.svg
Purgar cache do servidor