Alcácer de Amira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pix.gif Alcácer de Amira *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Qasr Amra 1.jpg
Vista Exterior de Qusair Amra
País Jordânia
Critérios (i)(iii)(iv)
Referência 327 en fr es
Coordenadas 31° 48′ 07″ N, 36° 35′ 09″ L
Histórico de inscrição
Inscrição 1985  (? sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Alcácer de Amira (em árabe: قصر عمرة; transl.: Qusair Amra, Quseir Amra ou Qasr Amra) é o mais conhecido castelo do deserto na Jordânia. Foi erigido no início do século VIII (quiçá entre 711 e 715) pelo califa omíada Ualide I. É um exemplo da primeira arquitectura e arte islâmica.

O castelo, que era usado como retiro pelo califa ou pelos seus filhos para desporto e prazer, tem vários frescos que representam cenas de caça, de frutos e de mulheres nuas. O castelo também contém um complexo de banhos com um tecto tri-abobadado que mostra a influência romana.

Actualmente, está num péssimo estado de preservação em relação a outros castelos do deserto, com grafite danificando alguns frescos. No entanto, um projecto de recuperação já está a decorrer. O poço e o sistema de água já podem ser vistos. A estrutura abandonada foi re-descoberta por Alois Musil em 1898. O castelo foi declarado Património Mundial da UNESCO em 1985.

Galeria[editar | editar código-fonte]