Aletta Jacobs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Aletta Jacobs
Aletta Jacobs
Nascimento Aletta Henriëtte Jacobs
9 de fevereiro de 1854
Sappemeer
Morte 10 de agosto de 1929 (75 anos)
Baarn
Residência Noorderstraat 19
Cidadania Reino dos Países Baixos
Etnia judeus
Cônjuge Carel Victor Gerritsen
Irmão(s) Charlotte Jacobs, Eduard Jacobs
Alma mater
Ocupação médica, feminista, sufragista, ativista pela paz, editor
Religião Judaísmo

Aletta Henriëtte Jacobs (Hoogezand-Sappemeer, 9 de fevereiro de 1854Baarn, 10 de agosto de 1929) foi uma médica holandesa e ativista do sufrágio feminino.

História[editar | editar código-fonte]

Nascida em uma família judaica em uma pequena cidade, teve muitas realizações em diferentes campos, como o sufrágio feminino, a medicina e a ajuda a pessoas de baixa renda. Também foi a primeira mulher a frequentar oficialmente uma universidade holandesa e a primeira médica de seu país.[1][2]

Referências

  1. Tom Cleary (9 de fevereiro de 2017). «Aletta Jacobs: 5 Fast Facts You Need to Know». Heavy. Consultado em 8 de julho de 2017 
  2. Jewish Women's Archive (1 de março de 2009). «Aletta Henriëtte Jacobs». Harriet Feinberg. Consultado em 8 de julho de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre medicina é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.