Sebo (alfarrabista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Alfarrabista)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) pelo tecido animal, veja Sebo (culinária).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Montra do Chaminé da Mota, um dos alfarrabistas mais populares do Porto, em Portugal.

Sebo (português brasileiro) ou alfarrabista (português europeu) é o nome popular dado a livrarias que compram, vendem e trocam livros usados.[1]

O preço dos livros vendidos em sebos ou alfarrabistas é geralmente mais baixo, com exceção de livros raros, autografados, primeiras edições, os que levam encadernação de luxo, que podem ter um custo maior por seu valor histórico. Estas lojas de livros usados costumam ser bastante frequentadas por curiosos, estudiosos e colecionadores.

Alguns sebos disponibilizam uma oferta mais ampla de autores do que as livrarias tradicionais. O livro é o principal produto vendido nessas lojas, entretanto, torna-se comum também a venda de outros produtos usados, geralmente em menor quantidade, tais como LPs, CDs, Revistas e artigos de decoração.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Sebo[editar | editar código-fonte]

Existem teorias diversas para a origem da palavra "sebo". A mais aceita é a de que o termo provém do fato de que livros usados acabam ficando "ensebados" ou "sebentos", ou seja, engordurados, pelo excesso de manuseio.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário tem o verbete sebo.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Biblioteconomia e Ciência da Informação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.