Alice de Lacy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Alice de Lacy, 4th Countess of Lincoln» na Wikipédia em inglês. Ajude e colabore com a tradução.
Alice de Lacy
Condessa de Lincoln e Salisbury
Maridos Tomás, 2° Conde de Lancaster
Eubulus, O Estranho
Hugo de Freyne, Barão Freyne
Casa Lacy
Nascimento 25 de dezembro de 1281
  Castelo de Denbigh, Denbigh
Morte 2 de outubro de 1348 (66 anos)
  Inglaterra
Enterro Abadia de Berlings, Lincolnshire, Inglaterra
Pai Henrique de Lacy, 3° conde de Lincoln
Mãe Margarida Longespée

Alice de Lacy, suo jure 4ª Condessa de Lincoln, suo jure 5ª Condessa de Salisbury (Castelo de Denbigh, 25 de dezembro de 1281 - Abadia de Berlings, 2 de outubro de 1348) foi uma nobre inglesa.

Nascida no dia de Natal, era a única herdeira de Henrique de Lacy, 3° conde de Lincoln e Margarida Longespée, 4° Condessa de Lincoln e Salisbury suo jure (em seu próprio direito). Sua mãe Margaret era bisneta e última herdeira de um dos filhos ilegítimos de Henrique II de Inglaterra, William Longespée (Longsword), cuja alcunha se tornou seu sobrenome.[1]

Casou-se e enviuvou três vezes, sendo que o primeiro casamento ocorreu quando tinha apenas 12 anos; sobreviveu a sequestros, aprisionamentos e estupros, além de ter perdido o direito a sua herança. Apesar de sua vida ter sido obscura, permaneceu generosa para com seus subordinados, que a respeitavam e dependiam dela.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Trágicos acidentes resultaram na morte de dois irmãos de Alice na infância. Edmundo se afogou em um poço no Castelo de Denbigh e João caiu de um parapeito da janela do Castelo de Pontefract. Como a única filha sobrevivente, isso fez Alice a herdeira de dois condados, um do pai e outro da mãe. Como passou a ser considerada uma lucrativa esposa para um nobre, o rei Eduardo I da Inglaterra organizou seu noivado "em seu nono ano"[2] para o seu sobrinho Tomás de Lancaster, o herdeiro dos condados de Lancaster, Leicester e Derby. Eles se casaram em 28 de outubro de 1294, quando Alice tinha apenas 12 anos, e Tomás cerca de 16 anos. Pelos termos do seu acordo matrimonial, a maior parte da grande herança de seu pai, que incluía o condado de Lincoln e muitas outras propriedades, deveria passar para seu marido e em seguida passaria automaticamente para os herdeiros de Tomás. Em outras palavras, durante a sua vida, Tomás, teria o controle da herança do pai de Alice. Se ele morresse antes da esposa, e a fortuna retornasse a dona original, por ocasião de seu falecimento, os bens seriam recebidos pelos descendentes de Tomás. O pai de Alice também concordou com o rei, que, se caso sua filha morresse sem ter filhos, o Condado de Lincoln se tornaria propriedade da família real.[1][3]

O casamento não foi bem sucedido; e não resultou em filhos, sendo que o casal vivia separadamente. Alice viveu a maior parte do tempo sozinha em seu castelo em Pickering, Yorkshire, enquanto Tomás tomou para si várias amantes que lhe renderam dois filhos ilegítimos.[3]

Precedido por
Henrique de Lacy
Condessa de Lincoln
de 1311 a 1322 - juntamente com o marido Tomás, 2° Conde de Lancaster jure uxoris

1311 - 1348
Sucedido por
Possessão da Coroa
Precedido por
Margarida Longespée
Condessa de Salisbury
juntamente com o marido Tomás, 2° Conde de Lancaster jure uxoris

1311 -1322
Sucedido por
Possessão da Coroa

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]