Alpha 66

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alpha 66 é uma força paramilitar anti-Castro.[1][2] Nomeado devido a seus 66 membros originais, a Alpha 66 é o grupo anti-Castro mais antigo em Miami, Flórida.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O fundador e primeiro líder do Alpha 66 foi Antonio Veciana Blanch.[3] O grupo trabalhou durante as décadas de 1960-1970 para planejar tentativas de assassinato de Fidel Castro: em Havana em 1961 e no Chile em 1971.

Apesar de uma invasão nunca ter se materializado, após a falha Invasão da Baía dos Porcos, o grupo continuou seus esforços violentos contra Cuba. Em 1976, o tenente da Polícia de Miami e o detetive Raul J. Diaz testificaram que grupos incluindo o Alpha 66 possuíam ligações terroristas internacionais e tinham vendido US$100 em "títulos" em Miami para ajudar a financiar suas causas.

O grupo foi ligado a uma enxurrada de assassinatos em Miami durante os anos 1970, direcionados a defensores dos Castro. Nenhum membro do Alpha 66 foi condenado por esses crimes, entretanto.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. "Cuba Jails 3 Men as Suspects in Sabotage Plot".
  2. a b "Andres Nazario Sargen, 88; a Leader of Alpha 66, an Anti-Castro Group".
  3. House Select Committee on Assassinations, Volume X, pp. 37-56