Andor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O andor da procissão do Senhor Santo Cristo dos Milagres de Ponta Delgada (2008).

Andor (do sânscrito hindola, "liteira", através do malaiala, andola)[1], por vezes referido como charola, é uma estrutura, em geral de madeira ou outro material leve e resistente, em forma de padiola portátil e ornamentada[2], em que nos cortejos religiosos se transportam ao ombro as imagens e ícones. Os andores são em especial usados nas procissões católicas, nas quais assumem um lugar central. Podem ser estruturas simples e de pequena dimensão, em geral destinadas a serem transportadas sobre os ombros de quatro pessoas, ou ser grandes estruturas, muito elaboradas e complexas, como os pasos das procissões espanholas da Semana Santa, transportadas por equipas de mais de uma dezena de pessoas.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Andor

Notas

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.