Anta de Adrenunes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Face oeste e portal da Anta de Adrenunes

A Anta de Adrenunes, localizada em Cabo da Roca, Portugal, é um dólmen, isto é, um monumento megalítico. Trata-se de uma estrutura constituída por várias pedras, entre as quais existe uma passagem com cerca de 5 metros de altura. Esta passagem poderá ter servido de necrópole colectiva durante a época megalítica. Situa-se no alto de um outeiro que domina a paisagem em redor do Cabo da Roca e a vasta região que se estende para norte da Serra de Sintra.

A teoria de que se trata de uma anta foi proposta por Joaquim Possidónio Narciso da Silva (1806-1896), que efectuou escavações no local, não tendo encontrado quaisquer vestígios de utilização funerária. Esta ideia não é actualmente aceite. A disposição das pedras e a sua orientação relativamente ao pôr-do-sol / Lua e ao Cabo da Roca, que leva de facto a pensar tratar-se de uma estrutura megalítica, provavelmente de origem natural e posteriormente trabalhada pelo homem, razão pela qual deve ser considerada como sendo uma anta.

A existência de calços nas fundações de alguns dos blocos prova a intervenção do homem.

No seguimento do estudo do local levado a cabo por Narciso da Silva, este local foi classificado como monumento nacional pelo IPPAR em 16 de Junho de 1910 (DG 136, de 23 de junho de 1910).

Apesar de ignorada durante décadas pelas autoridades (como atesta o marco geodésico de cimento colocado mesmo em cima do tecto da anta), escavações recentes nas fundações dos blocos megalíticos comprovaram definitivamente a 'mão' do homem nesta edificação megalítica: foram encontradas pedras a compor cunhas no assentamento de alguns blocos, como se não bastasse o recorte ainda bem delineado de alguns dos megalitos aproximadamente rectangulares que compôem o tecto da anta.

Ainda hoje esta estrutura recebe a visita dos mais diversos visitantes por ocasião de eventos celestes, sendo sem dúvida merecedora de investigações arqueológicas mais aprofundadas, tanto em si como na sua envolvente. Situa-se no topo de uma pequena mas invulgar colina que revela vestígios de pavimentações antigas nos seus acessos, revelando assim uma insuspeitada importância arqueológica e cultural.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.