Apadana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

As ruínas do colossal templo da Apadana localizam-se na cidade de Persépolis, atual Irã. A construção da majestosa obra foi principiada por Dario, o Grande e concluída no século V a.c. por Xerxes, seu filho. Foi utilizado como hall dos imperadores. Trinta das setenta colunas, juntamente com as duas gigantescas escadas, sobreviveram às invasões de Alexandre, o Grande e à inexorável deterioração do tempo.

Imagen da apadana do palacio de Persépolis

As colunas são adornadas com gravuras que retratam uma celebração do ano novo, em que representantes das trinta e três nações (diferenciadas visualmente nos relevos pelos cabelos e barbas dos homens, que conferem um ar único e inconfundível à cada delegação) que constituem o Império Aquemênida oferecem presentes e tributos (animais, armas, jóias e vasos decorados) ao imperador, como forma de lealdade e gratidão. Há vários soldados (alguns empunhando armas, outros montados em cavalos) e representações de divindades persas, como Ahura-Mazoa, a águia. Essa construção é demasiado imponente e hierárquica, pois a importância de cada elemento aumenta conforme seu local na escadaria.

Links externos[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre construção civil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.